Gloria Perez fala sobre o tema da transexualidade em sua próxima novela: ”Quero mostrar a transformação”

Glória Perez
Glória Perez (Divulgação)

Gloria Perez marcou presença em um evento no Rio de Janeiro e falou pela primeira vez do tema transexualidade, que será um dos destaques de sua próxima novela, À Flor da Pele, com estreia marcada para 2017.

A trama contará com um rapaz transexual que passará pela transformação no decorrer da história, fato que motivou Gloria a buscar uma atriz para fazer o papel (Caroline Duarte), mas que foi criticado por muitas pessoas nas redes sociais.

”Eu poderia escalar um trans se fosse uma transformação de homem para mulher, mas o contrário é mais difícil porque essa atriz já teria barba, uma série de características masculinas, como você vai começar a contar a história?”, revelou.


Segundo ela, isso não exclui o fato de atores trans atuarem e terem visibilidade na novela, ao contrário, terá espaço para todos. ”Haverá espaço que não tem nada a ver com ser trans, um motorista, por exemplo, pode ser trans. São pequenas coisas, porque papel principal para a novela das nove precisa ter um nome, isso é uma coisa que vocês entendem. Fizemos milhares de testes com atores trans, para eles entrarem quando a novela entrar nessa abertura da garota. E também vou usar trans sem falar que é, a não ser que a pessoa queira”, disse.

A partir do momento em que a garota se descobre, ela contará com o apoio de pessoas que já passaram pela transformação, para mostrar realmente como é esse processo. ”Ela é filha de uma mulher que sempre sonhou em ter uma menina, para fazer dela uma mulher ideal, e a filha não se identifica. Essa primeira parte vai demorar um mês e meio para ir ao ar. Quando ela se descobrir e começar a fazer a transformação, vai ter vários trans reais que entrarão na trama. Ela vai procurar pessoas que viveram a mesma angústia e através dessas pessoas vai saber o caminho a tomar”.

Acostumada a lidar com assuntos polêmicos em suas tramas, Gloria falou ainda que a proposta da transexualidade na produção é trazer conhecimento às pessoas, gerando mobilização para acabar com o preconceito.

”É legal que vocês estejam preparadas porque quando essa novela estrear vocês serão procuradas, haverá uma escuta muito grande para todo tipo de problema que você vai ver agora e que não se deu muita importância. Porque, infelizmente é isso, a gente vive num país que através de uma novela pode fazer mais do que através de uma mobilização organizada”, finalizou.

As informações são do jornal Extra.