Ex-diretora de Hebe revela: “Se não tivesse deixado o SBT, ela não morreria tão rápido”

Hebe Camargo
Hebe Camargo (Divulgação)

Quase quatro anos de sua morte, Hebe deixa saudades, principalmente, para diretora Aurora Prado, que produziu o programa ao lado da apresentadora por anos.

Em entrevista ao jornalista Sandro Nascimento, Aurora contou que elas tinham uma relação de mãe e filha, mas que foi abalada após ser demitida do programa, em 2002. A ex-diretora atribuiu a saída de Hebe do SBT por “má influência de pessoas ligadas a ela”. Afirmou ainda que a apresentadora não deveria ter deixado a emissora.

“Eu tenho certeza que se a Hebe tivesse ficado no SBT ela não teria morrido tão rápido. Ela estava infeliz. Eu tenho testemunho de pessoas que iam lá levar cantores, que me diziam: “Aurora, você não tem ideia, ela só anda de cabeça baixa, ela passa pela gente e fala: ‘oi como vai?’. Acabou aquela Hebe que quando eu via o Leonardo se atirava nos braços dele”. Graças a Deus eu não convivi com isso.”, sentenciou.


Ainda à publicação, Aurora disse ter mantido contato com Hebe apenas uma vez após a demissão do programa cinco anos depois. Eu tive uma doença muito grave, uma fístula liquórica. A Hebe soube o que estava acontecendo comigo. Ela me ligou e ficamos uma hora chorando no telefone. Me deu todos os seus novos números de contato e pediu que quando eu fosse para São Paulo, eu a visitasse pra dormir em sua casa e ficar fofocando (risos). Eu não sou de guardar mágoa, mas essa ligação foi algo tão gostoso, que tirou o restinho que ainda tinha dentro de mim. Foi nossa despedida, nunca mais conversamos. Quando meu marido me avisou que a Hebe tinha morrido, quase cai”, contou.