Ratinho é condenado por trabalho escravo

Ratinho
Ratinho (Divulgação)

Afastado do programa por problemas médicos, Ratinho foi condenado pelo Tribunal Superior do Trabalho a indenizar a um grupo de funcionários que estavam em situação de análogo ao de escravos. De acordo com o processo, Carlos Roberto Massa não ofereceu equipamentos e locais adequados para os funcionários.

Os funcionários estariam sido submetidos a fazer refeições nas lavouras e banheiros na Fazenda Esplanada, em Limeira Oeste, segundo a denúncia.

Embora Ratinho não tenha se pronunciado oficialmente – argumentou seu problema de voz -, a defesa do apresentador do SBT emitiu uma nota à imprensa: “embora tenha havido condenação na referida ação em indenização por dano moral coletivo em 1ª instância, ela foi totalmente excluída da condenação em 2ª instância”, disse ao G1.


A assessoria do apresentador disse que “não existiu trabalho em condição análoga à de escravo, mas restabeleceu a condenação no pagamento de indenização por dano moral coletivo, no valor R$ 200 mil em razão do suposto descumprimento dos aspectos da legislação indicados no item 4”.