Latino processa ex-mulher e ela terá de prestar serviço comunitário

Latino
Latino (Divulgação)

A ex-mulher e mãe de um dos filhos de Latino, Jaqueline Blandy Cardosa, terá de prestar serviço comunitário após um processo movido pelo cantor por injúria, calúnia e difamação. A informação é do jornalista Leo Dias, do jornal O Dia.

À publicação, o advogado de Latino contou o motivo da ação: “Por um problema de atraso de pensão, ela resolveu pressionar o Latino na mídia e. Ela cometeu crimes contra a honra do meu cliente”.

Em 2014, Jaqueline disse à um jornal carioca que Latino queria diminuir a pensão do Matheus de R$ 5 mil para um salário mínimo e falou mal do cantor no Facebook. “Entre as coisas que ela postou no Facebook estavam injúrias e difamações como ‘vira homem e vai aprender a ser pai’ e ‘não fica bancando o pobre coitado’. Além disso, caluniou meu cliente ao escrever ‘ele me pediu para abortar aos cinco meses de gestação. Ele é um assassino’”, disse Eric.


A audiência aconteceu no Fórum da Barra e o Ministério Público definiu que Jaqueline teria que pagar um valor de três salários mínimos dividido em três vezes. Ela alegou estar desempregada e preferiu prestar serviço comunitário à Casa de Artes do Terreirão (CAT).