Olga (Maria Eduarda de Carvalho) e Zeca (Eduardo Sterblitch) de Éramos Seis
Olga (Maria Eduarda de Carvalho) e Zeca (Eduardo Sterblitch) de Éramos Seis (Divulgação/TV Globo)

No ar como a Olga de Éramos Seis, Maria Eduarda de Carvalho conversou com o Observatório da Televisão sobre as mudanças da personagem na nova fase, o par formado com Eduardo Sterblitch, o Zeca, e o retorno dos telespectadores da trama das 18h.

“Ela é a frente do seu tempo, e não é também. É muito sucumbida pela cultura que tem em volta. No começo da novela tem como objetivo caçar com homem rico, não vislumbra fazer isso acontecer, como eram com as mulheres da época, já que não trabalhavam”, analisou a artista.

A famosa revelou que possui um envolvimento diferente com o enredo. “Assistia a versão de 1994 do SBT com os meus avós, que são pessoas determinantes na minha formação. As lembranças da novela se misturam com as lembranças que tenho com eles”, destacou a estrela.

Na versão do canal de Silvio Santos, Denise Fraga foi quem viveu Olga. “Maravilhosa, uma atriz que admiro muito. O tipo de interpretação dela conversa muito com o que eu gosto de fazer”, elogiou a atriz.

Com relação ao fato da ruiva ter demonstrado certo interesse por Almeida (Ricardo Pereira), Maria avaliou que ela se atraiu pela ideia do que pelo rapaz em si. “Um homem que mora em São Paulo, trabalha na loja de tecidos. Acho que a Olga tem uma pureza, gosta do Zeca. Ela deu um jeito de colocar ele no sonho de riqueza dela”, explicou.

Zeca

Questionada sobre o par romântico, Carvalho chamou Edu de sensacional. “Difícil falar pouco dele. Parceiro muito generoso. A gente tem um jogo cênico muito rico, porque eu proponho, ele escuta, devolve a altura, eu escuto, e a gente transforma. A gente parte de um texto que é muito bom e temos liberdade da autora e direção de criar um pouco. Construir e agregar”, refletiu.

Nova fase

Maria afirmou que na nova fase da história, a maternidade faz Olga ter um choque de realidade. “É um mundo novo que se descortina e um mundo novo que é muita coisa nova junto. É maravilhoso, sofrido, bizarro, sensacional, tudo junto. A gente vai descobrir uma Olga mais humana, apesar daquele tom acima que ela tem. Esse núcleo familiar vai ser grande e sensacional. A gente vai ter 4 filhos, tia Candoca (Camila Amado) que vai morar com a família. Vai ser incrível, a gente se diverte gravando”, contou.

A estrela disse que o retorno do público está sendo positivo. “Geralmente ando esculhambada na rua e com a cabeça sempre pensando em chegar em um lugar rápido. Estava andando recentemente por Botafogo com a minha filha e avó. Nossa, foi muito incrível ver, realmente as pessoas estão amando a novela”, concluiu Carvalho.

(entrevista realizada pelo jornalista André Romano)

Últimos vídeos do Canal no YouTube