Juliano Cazarré como Magno em Amor de Mãe
Juliano Cazarré como Magno em Amor de Mãe (Divulgação/TV Globo).

Juliano Cazarré se prepara para estrear em Amor de Mãe, nova novela das nove da TV Globo. Interpretando Magno, um rapaz que passou por muitas dificuldades na vida e é bastante apegado com a mãe, o ator espera que o público se identifique com algumas situações.

Longe das novelas desde O Outro Lado do Paraíso, Juliano Cazarré revelou como será seu personagem e também comentou sobre o envolvimento dela com a personagem de Isis Valverde. Confira:

Como está sendo fazer esse personagem?

“A esposa dele está em coma há muitos anos e ele continua acompanhando ela no hospital. Ele tem uma filha que precisa fazer transfusão de sangue quinzenalmente por causa de uma doença congênita, que afeta a hemoglobina, a talassemia. É um cara que a gente vê que ele é batalhador, família, companheiro da mãe.

E eu acho que o drama do primeiro capítulo da infância do Magno, que ele tem um irmão vendido e a mãe desce para o Rio de Janeiro com todos os filhos para tentar buscar esse que se perdeu… Ele que já é o mais velho, é aquele menino que acaba não podendo mais ter infância, amadurece antes da hora e assume uma postura paternal frente aos outros irmãos.

Esse é um personagem muito gostoso de interpretar, eu acho até que é o personagem mais maduro que eu já interpretei na televisão. Os outros personagens tinham uma malandragem ou até uma infantilidade, como era o caso do Adauto é do Merlô, dessa vez eu estou interpretando um homem adulto, que tem a mesma idade que eu tenho, pai como eu sou e está sendo muito bacana poder emprestar o melhor de mim para o Magno.”

Elenco

Você está trabalhando com um núcleo que é muito parecido com o de Avenida Brasil. Como está sendo?

“Está sendo muito divertido trabalhar com eles e acaba que a gente vê algumas cenas de Avenida Brasil nos bastidores ou no camarim. Eu ainda não encontrei o Murilo, tenho encontrado muito a Adriana, mas ainda não gravei com ela. É uma turma boa, que eu guardo no coração com o maior carinho, aquela galera, aquela mesa de café da manhã do Tufão e eu guardo com muito carinho por essa novela.”

O Magno tem algo parecido com você?

“Eu acho que o Magno tem muito a ver comigo, mas ele tem uma vida muito mais desgraçada do que a minha. Eu dei muito mais sorte do que o Magno, eu não tive um pai disfuncional como ele teve e consegui ter uma boa educação, me preparei, fiz uma faculdade e graças a Deus o destino tem sorrido para mim. Já o Magno dá muito azar na vida, o pão dele sempre cai com a manteiga virada para baixo, mas ele encara isso tudo com força e alegria.”

Romance

Ele tem uma mulher que está em coma, mas se envolve com a personagem da Isis Valverde. Como vai ser o romance deles?

“Eu não sei o que eu posso adiantar, mas a gente vai entender que ele está cuidando dessa mulher que está em coma, porém essa relação já vinha ruidosa. Aconteceu alguma coisa, ela está em coma e ele nunca a abandonou, mas está assim há oito anos e ninguém sabe se vai acordar.

Eu acho que chega em um momento que ele olha para aquela pessoa que está ali, que cuida da esposa e da filha dele há vários anos, a vida acaba unindo eles e ele vê a oportunidade de viver um novo amor e decide se liberar para amar.”

Você acha possível amar duas pessoas dessa maneira? Uma pessoa que você não reconhece mais, que você já amou e acaba tendo que se relacionar efetivamente com outra pessoa.

“Eu tenho muita dificuldade em imaginar alguns conflitos do Magno, porque são coisas tão únicas e especiais que estão acontecendo na vida desse cara, que eu tenho dificuldade de me colocar no lugar. Eu não sei responder, mas se eu tivesse uma esposa na mesma situação…

Quero dizer, eu sei o que faria… Se fosse a minha esposa hoje em dia, eu jamais me envolveria com outra pessoa e continuaria com ela. Mas na situação do Magno, uma coisa que já não vinha bem e aí ela tem esse acidente e passam oito anos… Eu acho que é plausível o que a Manoela está escrevendo.”

Isis Valverde

E como está a dinâmica com a Isis?

“Super certo, a Isis é uma atriz que eu admiro desde uma personagem que tinha uma risada engraçada (Rakelli), foi a primeira vez que eu a vi na TV. Eu sempre admirei o trabalho dela, em Avenida Brasil ela arrebentou. Quase trabalhamos juntos em A Sereia, mas eu não pude fazer porque fui fazer Serra Pelada.

Eu estou muito feliz de estar trabalhando com ela, a parceria está sendo muito boa e a gente se entende bem para caramba. É bacana porque a gente está em momentos parecidos da vida, os dois com filhos pequenos e a gente divide esses momentos.”

Já teve alguma cena quente com ela?

“Gravamos várias cenas assim recentemente e cada vez eu acho mais difícil, quando eu era mais novo eu não dava muita bola. Porque é um intimidade que não existe, é uma intimidade forçada é um contato pessoal difícil, mas a gente é profissional.”

Por que você acha que essa novela vai mexer tanto com as pessoas?

“Porque eu acho que ela fala de pessoas de verdade, não fala de estereótipos, da rica, do vilão ou da mocinha. É uma novela onde as pessoas tem muitas cores, tem pessoas que erram e acertam, que são corajosas, mas podem fraquejar. É a vida que é difícil, o país, o desemprego, o trânsito, a morte, a pobreza… É uma novela muito real e a gente tem esperança de tocar o coração dos brasileiros que passam por essas coisas.”

Personagem

Você também é um cara raçudo e peitudo igual o seu personagem?

“É difícil ficar se elogiando e dizer que sim, porque eu tenho as minhas fraquezas, tenho as minhas duvidas. Mas eu tento viver a minha vida da maneira mais corajosa, nunca fugi de desafios, fiz muitas escolhas na minha vida que não foram as escolhas mais fáceis, a começar por ser ator. Eu tento viver a vida de uma maneira valorosa, mas eu não sou perfeito.”

Você já abriu mão de alguma coisa ou de alguém?

“Eu já abri mão de muito trabalho para ficar com a minha família, dei alguns nãos que os diretores desacreditaram. Dei um não uma vez para uma série do Fernando Meireles e falei para ele que a minha família precisava de mim, porque eu tinha acabado de fazer uma novela e um filme.”

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano.

Últimos vídeos do Canal no YouTube