Douglas Silva, o Marconi de Amor de Mãe
Douglas Silva, o Marconi de Amor de Mãe (Reprodução)

O ator Douglas Silva ganhou seu primeiro personagem regular em novelas em Amor de Mãe. Ele fará o Marconi, um bandidão que herda o negócio da ladra de bebês Kátia (Vera Holtz). Para o ator, essa é uma grande oportunidade de trabalhar com um elenco de grandes estrelas e uma exposição a um público mais amplo e variado.

Nos últimos tempos, ele tem passeado entre trabalhos na televisão, no streaming e também no cinema. Em entrevista ao Observatório da Televisão, ele se mostrou empolgado para o novo projeto. Confira abaixo.

Douglas, conte um pouco sobre o Marconi.

Então, o Marconi, ele está junto com a Kátia, que é a personagem da Vera Holtz. Ele é muito amigo do Sandro, que é filho da Lurdes, que é personagem da Regina Casé. Nosso núcleo é onde está o MC Cabelinho, a gente bate muito de frente com a Lurdes, em certos momentos. E o Sandro está ali com a gente. Não sei até onde eu posso contar aqui para não dar spoiler.

Ele é perigoso?

Eu ia chegar aí, eu ia chegar aí. A Kátia, ela tinha a patota dela ali do mal e o Marconi estava ali junto com ela. Só que a Kátia morre e o Marconi assume tudo. Já dei o spoiler, aqui! Sem querer!

E mais!

Me diz uma coisa, como é voltar para novelas? Quando foi a última vez que fez novela?

Eu vou ser bem sincero com vocês. Eu fiz uma participação, na verdade, eu fiz meio que o elenco de apoio em Caminho das Índias, junto com Duda Nagle. Não era um personagem que tinha muita expressão. Então, eu falo sempre que essa é a minha primeira novela, do começo ao fim, trabalhando com um elenco que eu conheço bastante. Uma galera boa. Com a Regina, você é louco?!

Como é que veio o convite? Foi teste?

Então, eu fiz teste. Lamartine Ferreira, que é uma pessoa, que me conhece desde os 10 anos de idade, fez Cidade de Deus comigo, Palace II, Cidade dos Homens. Aí, ele me fez o convite para fazer o teste, não foi direto, não. Só que eu não ia conseguir fazer porque eu tinha um trabalho, uma série da Netflix, chamada Samantha!. Aí, como consegui uma brecha para eu estar fazendo esse trabalho, na hora, eu falei “deixa eu voltar aí”. Ele falou “está aqui ainda”. Aí fiz o teste, graças a Deus, eu passei.

Gravar novela é diferente de série. Como é para você?

Eu vou falar uns termos técnicos aqui. No meu primeiro dia de gravação, eu tinha a cena com a Regina, aí tinha um cue no meio da fala e eu não estava acostumado com isso, o cue e voltar na mesma intenção. Eu falei “mas como é isso?”. Eu comentei com Carrão, Humberto Carrão, ele que faz o Sandro, né? Aí ele “é, cara, é estranho, né? Cinema é de um jeito, série de outro e novela de outro. Tudo para o mesmo ambiente, cada um com seu jeito de fazer.

E voltar a trabalhar com Regina Casé?

Ah, está sendo maravilhoso, porque a gente nunca interpretou tão junto, tão próximo. Na verdade, ela me dirigiu mais do que… na verdade, a gente fez um trabalho que foi um especial de Natal para a Globo, em que meu personagem encontrava com ela em uma loja lá no Saara, Rodrigo Santoro. Só que esse [trabalho] está sendo uma experiência totalmente diferente. É um personagem mais sério, com drama.

E ainda!

Isso vai dar para o público uma outra versão do Douglas Silva?

Sim, sim. Porque… eu não sei se a galera presta bem atenção no me linear na carreira, na minha trajetória. Eu acabei de sair desse trabalho, Samantha!, que é com a Emanuelle Araújo, duas temporadas.

Vai ter a terceira?

Então, eu não posso falar isso. Com o Godói, o personagem mais recente, ele é totalmente diferente, vai mais para o lado comédia, lado cômico. Eu trabalhei anos com Renato Aragão. Então, vou no drama, vou na comédia, faço humor, passei por todos os gêneros.

Como é essa questão da violência? Que maldades ele faz?

Então, ele não é traficante, ele é bandidão, um cara do mal.

Sequestra criança?

Não, não, não. Essa foi a onda mais da Kátia. Ele é bandidão. Não posso falar muito, eu já falei muito.

Últimos vídeos do Canal no YouTube