Jussara Freire no lançamento de A Dona do Pedaço
Jussara Freire no lançamento de A Dona do Pedaço

Depois de 14 anos longe, a atriz Jussara Freire está de volta a TV Globo. Em A Dona do Pedaço, de Walcyr Carrasco, que irá substituir O Sétimo Guardião, ela será Nilda. Casada com Miroel (Luiz Carlos Vasconcelos), mãe de Amadeu (Marcos Palmeira), Ticiana (Áurea Maranhão) e Vicente (Álamo Facó) ela é a matriarca da família Matheus.

Em entrevista ao Observatório da Televisão, Jussara falou sobre como está sendo voltar a TV Globo e também revelou detalhes sobre a trama de sua personagem. Confira:

Ela tem um afeto com o filho (Amadeu), mas vai concordar com esse casamento dele?

“Geralmente não tem mãe que concorde muito com alguns casamentos, vamos falar a verdade. Mas em especial no casamento do Amadeu, são duas famílias que se odeiam. Vai ter uma trégua, mas será que vai dar certo? Não vai, né?! E realmente não dá certo, naquele momento e naquele contexto, mas depois como todo bom texto do Walcyr, vai se desenrolar para que tudo caminhe.

E aí vai se passar vinte anos, onde cada um toma um rumo na vida. A gente vai ter esse prazer de apresentar para o público essa coisa chamada de folhetim, eu acho genial e gosto desse gênero. Eu gosto de ser atriz, 46 anos de carreira e se eu não gostasse teria que mandar enterrar.”

Volta

Como está sendo essa voltar para a Globo?

“Eu fiz Belíssima em 2006, fiquei um tempo fora na Record TV e estou voltando agora. Me perguntam se eu voltei para a Globo, mas o ator volta para onde tem bons trabalhos, onde são chamados. Eu estou muito feliz de ter sido chamada para um bom trabalho, onde tem um elenco fantástico, uma direção fantástica.

E a gente não pode esquecer nunca que uma produção de novela, uma dramaturgia quer dizer que é geração de emprego para o momento que a gente está vivendo. Uma novela não gera só emprego para ator, diretor e ator. Olha quantas pessoas que estão aqui, quantas pessoas são envolvidas para esse trabalho.”

Como foi o convite?

Partiu da Globo, eu sou das antigas e não tenho essa coisa chamada agente. Graças a Deus quando pensam em mim, eles sabem quem é. O convite partiu de um produtor de elenco que me ligou, provavelmente viram a reprise de Belíssima e me quiseram de volta.

Record TV

Você ficou muito tempo com contrato com a Record TV?

Eu fiquei alguns anos com contrato com a Record, mas hoje em dia quase ninguém mais tem contrato, é tudo por obra. Quando meu contrato acabou, eu falei: ‘Gente que absurdo, ninguém me ama’. Aí depois de um ano me falaram que não era uma coisa pessoal, mas sim que estava acontecendo esse movimento. A Globo é quem mais produz, mas não cabe todo mundo, é muita gente chegando, fora os que já estão aqui. Eu tenho 68 anos de idade e 46 de carreira, eu tenho certeza que algumas colegas minhas que já foram, foi pensando que não teria mais trabalho.

A nossa profissão é a única que nos permite estar velhinha e ter trabalho, então é maravilhoso. Eu estou super agradecida de estar na globo, porque é um lugar maravilhoso para se trabalhar, é um lugar que me recebe com muito respeito. É muito profissionalismo, é um bom camarim, é um bom banheiro para você fazer o seu xixi e tem tudo, um cafezinho legal, tudo muito organizado e limpo. É muito bom quando todas as outras emissoras estiverem produzindo, a gente precisa de produtos para serem mostrados.

Empoderamento

Essa novela é dirigida por uma mulher e tem grandes atrizes. Como é isso para você?

Talvez eu crie uma polêmica, mas eu odeio essa palavra empoderamento feminino. Odeio, porque tem umas coisas que viram moda e todo mundo fala que está empoderada. Gente, é tão mais profundo essa coisa, porque a gente tem que começar a lutar pelo ser humano, não importa se é homem, se é mulher, se é bi ou trans, o que importa é que a gente tem que brigar para que as coisas andem de mãos dadas.

Você tem que tomar cuidado para não acabar se colocando no pior que existia e ainda existe nos homens. Tem um ser humano, que por acaso é uma mulher que dá a volta por cima, que com sua honra, trabalho, determinação e caráter chega a ser a dona do pedaço, mas não só porque ela é mulher. Chega a ser um ser humano, a Maria da Paz é isso, um ser humano de caráter e virtudes. Não é uma mulher que ficou sentada falando que perdeu o amor da vida dela e os pais. Não, ela foi a luta.

Você não fica na segunda fase da novela?

Eu ficava até o capítulo onze e doze, e aí sumia. Mas de repente, não é que já tinha quatro telefonemas? É através do telefone, mas ela aparece.

Tem mais algum projeto para depois da novela?

Eu tenho a impressão que quando o ator fala que tem projeto, é mentira. Quando fala que tem projeto, está procurando emprego na verdade. Mas eu adoraria ser chamada para novela, teatro, mas não tenho projeto.

Últimos vídeos do Canal no YouTube