Nívea Maria no lançamento de A Dona do Pedaço
Nívea Maria no lançamento de A Dona do Pedaço (Divulgação/TV Globo).

Nívea Maria é mais um dos grande nomes que fazem parte do elenco de A Dona do Pedaço, próxima novela das nove da TV Globo, com autoria de Walcyr Carrasco. Na trama que irá substituir O Sétimo Guardião, a atriz será Evelina, a mãe de Maria da Paz, a protagonista. Vale lembrar que essa é a terceira vez que Juliana Paes faz uma personagem filha de Nívea na teledramaturgia.

Em conversa com o Observatório da Televisão, Nívea Maria contou detalhes e revelou segredos sobre a trama de sua personagem na novela. Confira:

Em qual momento você se sentiu A Dona do Pedaço?

“Eu me senti a dona do pedaço depois que eu me separei. Depois de trinta anos de casada, eu nunca esperava. Por ser um relacionamento tão longo, você acha que vai ser para o resto da vida. E aí eu tive que ser a dona do meu pedaço, sozinha e com os meus filhos. Tentando aprender a viver sem alguém ao meu lado, meus pais já tinham morrido e você não tem ninguém.”

Nos conte um pouco sobre o seu personagem?

“Na verdade ela acha que a Maria da Paz está em um momento em que precisa viver a vida dela, para depois ir buscar a vida dela e descobrir as qualidades que ela tem como mulher e como pessoa. E por isso ela mente e dá força para a filha sair de casa. Ao mesmo tempo que ela é a que mais entende e fala com a filha, porque a família não é de falar muito. Ela tem uma matriarca que é a Dulce (Fernanda Montenegro), que enquanto está viva, ela domina muito aquele núcleo familiar. Quando ela se vai, digamos que eu me coloque como a matriarca daquela família.”

Personagem

Você costuma se colocar no lugar da personagem? Porque ela é uma mãe que interfere na liberdade da filha.

“Eu nunca pensei, eu sou eu e filhos são os filhos. Eles são outros seres humanos, tem outra percepção da vida e das pessoas, do que gostam e o que não gostam. Eu acho que é assim que você consegue viver em paz, não só com os filhos, mas com qualquer pessoa. Você tem que conversar e saber que o outro gosta de uma coisa diferente e não convence-lo. Mas se colocar que você pensa diferente para a coisa ficar clara.

Não pode ficar nada debaixo do pano, porque é isso que está acontecendo no nosso país nesse momento. Se as pessoas fossem mais claras, sem medo de se expor e não só acusar o outro, eu acho que é mais fácil. Eu jamais imporia alguma coisa para os meus filhos.”

Você tem e teve grandes papéis, mas ainda existe algum que você queira correr atrás?

“Não, é outra coisa que eu também não defino na minha vida mais. Porque o público e as pessoas são tão difíceis de você agradar e as vezes um personagem minimo você pode agradar uma plateia inteira, só com a sua maneira de fazer, sua criatividade e os anos de carreira. Então não tenho um que eu queira.”

Romeu e Julieta

Como é fazer uma novela que tem um pouco do clássico Romeu e Julieta?

“Na verdade, a gente tem vários Romeus e Julietas, no caso aí é a saga das duas famílias que não se dão bem. A gente não sabe o que fez essas duas famílias entrarem nisso, porque as duas são do mesmo nível e a mulher de uma, o homem de outra, de repente se descobrem no mundo e se apaixonam. A gente tem em todas as novelas histórias de amor que no começo tem suas dificuldades. Acho que o público está querendo isso, uma história de amor que no final leve um final feliz.”

Como é que você a seleção para escolher atores hoje em dia?

“Na minha época não era tão glamourizada a carreira, eu comecei como figurante. Isso não era uma coisa que menospreza você fazer, porque você precisa participar da cena e fazer um coro para o cantor principal, que é o ator principal. Hoje a televisão experimenta um ator ou uma atriz para um personagem que ele não está esquentado para fazer. Mas quando o ator tem foco, estuda e é bom profissional, abre o leque de atividades dele e já é um grande passo para iniciar uma carreira.

Na minha época fazíamos tudo isso. Muito comercial, desfile e apresentações de conferência, mas quando estávamos fazendo novela, era só novela. Você forma uma família quando está fazendo novela, porque é muito tempo junto. Essa coisa que eu não sei se as pessoas levam para os atores que estão começando, porque ela é feita disso também, não sei se é só de glamour.”

Amor

O seu personagem também vai redescobrir o amor, né?

“Pois é, mas não sou eu não. Eu vou estar quietinha no meu canto e vem alguém atrás de mim. Eu não sei ainda, não recebi os capítulos, mas eu sei que vou ter junto com o Ary Fontoura e a Suelly Franco que vai acolher a minha filha na casa dela. A gente vai ter um trelele lá no fundo, por isso eu digo que a gente tem que focar na novela. Porque eu comecei a novela em um clima totalmente diferente e vou terminar em uma cidade grande, com um novo amor.”

Últimos vídeos do Canal no YouTube