Maeve Jinkings no lançamento de A Dona do Pedaço
Maeve Jinkings no lançamento de A Dona do Pedaço (Divulgação).

Prestes a voltar ao horário nobre da TV Globo, a atriz Maeve Jinkings estará em A Dona do Pedaço, novela de Walcyr Carrasco substituta de O Sétimo Guardião. Na trama ela será Zenaide, personagem bastante dramática, irmã da protagonista Maria da Paz, mãe de Fabiana (Nathalia Dill) e Virgínia (Paolla Oliveira).

Em conversa com o Observatório da Televisão, a atriz revelou algumas novidades sobre a trama e falou sobre como é voltar ao horário nobre depois de A Regra do Jogo (2015). Confira:

Sua personagem é mãe das meninas que somem e sofrem por causa da Maria da Paz. Como é essa história?

“Na verdade, a família se desintegra toda. É uma família rural e conservadora, tradicional e que tem essa história toda de vingança entre as famílias. Essa família vai ser desgraçada por conta dessas vinganças, então essa minha personagem vai ter muita perda além das filhas”

A Zenaide fica com raiva dessa irmã?

“Digamos que sim, porque a Maria da Paz é um membro que destoa a tradição dessa família. É uma família que tem uma intimidade muito grande com essa tradição de vingança, então são gerações que vingam a morte de parentes. Mas a Maria destoa disso, ela prega o amor e que a gente resolva as coisas de uma outra maneira.”

Papéis

Você costuma escolher bem os seus papéis?

“Eu já tinha trabalhado com a Amora em A Regra do Jogo, inclusive estreei na TV com ela. A Amora tem essa relação muito forte com o cinema, sabemos que ela está lidando com a televisão, mas ela faz com a linguagem do cinema metendo o pé na jaca. Isso me apaixonou. Eu lembro que no primeiro encontro da equipe da novela, a Amora passou um filme que é um dos maiores clássicos do cinema. Exatamente porque vindo do cinema, eu mesmo já tive preconceito com essa linguagem, porque é outra chave. Fora que o elenco, também foi outra coisa.”

Como é para você atuar com esse elenco?

“Eu nunca tinha trabalhado com a Juliana Paes, foi uma surpresa muito bonita. A Fernanda Montenegro foi um dos maiores encontros da minha vida, algumas diárias que a gente teve de gravação eu sai e falei que valeu para mim, poderia morrer no outro dia. É tanta ficha caindo, a Fernanda é uma aula, ela tem uma qualidade que não é só geracional. Ela é um ser humano e uma artista muito profunda.”

Fernanda Montenegro

Como foi conhecer o outro lado da Fernanda Montenegro?

“Tem uma coisa desse oficio que eu acho bonita, é que várias vezes que eu fui gravar com artistas que eu admirava, a primeira relação é com a persona pública diante de você. Mas como uma grande artista, a Fernanda se desmistifica rapidamente.”

Você acha que escolheu o melhor momento para entrar na televisão?

“Tem gente que começou com 15, eu comecei com 22. Enfim, não acho que é tarde, mas é mais tarde do que muita gente. Entrei na faculdade de teatro com 26, comecei a fazer cinema com 27. Quando eu fui fazer televisão, rolaram alguns convites antes, mas eu achei que não eram exatamente adequados. Mas eu sinto que fui fazer televisão na hora certa, essas escolhas são muito difíceis e você nunca sabe se está certo ou errado. Mas hoje eu estou muito feliz com as minhas escolhas.”

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano.

Últimos vídeos do Canal no YouTube