Patrick (Klebber Toledo) dando show no palco da boate depois de comer o doce.

O final de Verão 90 está confirmado para o final de julho. Mas até lá Patrick promete ousar cada vez mais e chamar a atenção da mulherada. Tímido, o filho de um norueguês com uma baiana é um dos pontos altos da trama.  Mas afinal qual é o ingrediente que faz aflorar toda a baianidade do eletricista? Doce de leite, nas palavras de Klebber Toledo, que vem ganhando elogios do público.

Em entrevista ao Observatório da Televisão, Klebber diz que as cenas em que o rapaz dança na boate não são tão complicadas de se fazer. Além disso, Toledo conta com o auxilio de um coreógrafo e a precisão do diretor Jorge Fernando. Ele revela ainda que deixa um espaço para o improviso. Ainda sim, o ator diz que Verão 90 mostra todo o empoderamento feminino e que os dilemas do eletricista mostram como as pessoas estão presas a preconceitos e as opiniões dos outros.

Dançarino

“Tenho um coreografo, Caio Nunes, a gente não pode treinar muita coisa, tem que ter um espaço pra criação, para o inesperado. A gente ensaia os passos da época. Não é uma coisa coreografada em si. Se o diretor pedir mais, ele é um gênio da comédia, no ensaio ele já me direciona. E na hora treino é treino, jogo é jogo”, disse o ator durante evento da grife Ricardo Almeida.  

“Temos trabalhado bem essa timidez do que ele quer ser e do que ele é. Tem coisa que a gente almeja tanto e já está dentro da gente. O Patrick é muito tímido, mas dentro dele tem toda aquela energia, força… O Doce de leite é só o adendo, a glicose”, brinca o ator sobre a mistura de culturas que compõe Patrick que se vê divido entre Lidiane (Claudia Raia) e Gisela (Débora Nascimento).   

Patrick ( Klebber Toledo )

Para Toledo, o eletricista traz uma mensagem de otimismo e reflexão: “O pessoal gosta muito é da libertação do doce de leite [Patrick encontrou um pote de doce no mar e acabou devorando a sobremesa] e diz: ‘Caramba, quero aquele doce de leite!’. Eu acho que é isso é um reflexo do ser humano, se prender muito com a opinião dos outros, de se esconder de quem ama”.

Doce de leite!

Outro ponto importante destacado pelo ator é que o folhetim retrata bem o poder da mulher nos anos 90 e como resultado o quanto ainda precisamos evoluir para valorizar o poder feminino: “Os anos 90 mostra como a gente evoluiu pouco. A gente mostra mesmo o machismo, preconceito… A novela também tem mulheres em personagens fortes como a Claudia Raia, Diras Paes, Totia Meirelles, Isabelle Drumond, Débora Nascimento”.

De acordo com Klebber a novela traz um respiro para os telespectadores, que por conta do clima de tristeza que tomou conta do país, motivado pela política e inúmeras tragédias, encontram na trama diversão: “A novela aborda muitos temas, as pessoas querem se divertir. Nosso momento político é conturbado e agressivo, Verão 90 vem deixar o momento leve. Todo mundo fala que se diverte”.

Enfim, Patrick agora faz parte do Trigues Siberianos ao lado de João (Rafael Vitti) e Candé (Kayki Brito). O trio tem arrancando elogios da mulherada. Os rapazes arrasaram na inauguração do restaurante de Janaína (Dira Paes) e prometem ousar cada vez mais no próximos capítulos.

Últimos vídeos do Canal no YouTube