Paolla Oliveira
Paolla Oliveira (Divulgação/ TV Globo)

Destaque na série Assédio, da TV Globo, baseada na vida e na obra do médico Roger Abdelmassih, acusado de estuprar mais de 30 mulheres e sentenciado a mais de 180 anos de prisão, Paolla Oliveira foi mais uma atriz que teve fotos sensuais vazadas na internet durante as gravações de um trabalho. O caso já está sendo investigado pelas autoridades e pela emissora.

Veja também: Globo descobre autor de fotos vazadas de Paolla Oliveira

Durante o lançamento de uma linha de lingerie na tarde do último domingo, 04/03, Paolla voltou a falar sobre o caso, a atriz já tinha se pronunciado pelas redes sociais.  A global foi categórica em afirmar que cabe à justiça tomar providências sobre o vazamento ilegal das fotos que mostram a atriz nos bastidores da série. “Um ato errado, sabidamente errado. Tem que ser punido e não sou eu que faço isso, são as autoridades”, afirmou.


Como você ficou sabendo do vazamento das fotos? O que espera das autoridades?

Junto com todo mundo. Não tem muito o que se falar sobre esse assunto. Já foi falado de uma forma clara e franca. Não é uma coisa legal de se acontecer com ninguém. Tudo o que foi dito é o que se tem a dizer. O ato não foi legal.

As autoridades são capazes de cuidar. Fui acolhida pela empresa e por todos eles. Já está nas mãos das autoridades. Um ato errado, sabidamente errado. Tem que ser punido e não sou eu que faço isso, são as autoridades.

Sigo minha vida normalmente, sem ter vergonha de nada, estava trabalhando. Gravei hoje [domingo]. Vida normal. As gravações vão bem e não tem nada a ver com isso.

Gravaçao 💪🏻❤ #assédio

A post shared by Paolla Oliveira (@paollaoliveirareal) on

Alguns veículos apontam que foi um colaborador freelancer que fez as fotos…

Meu texto na internet tá super bem colocado. Tá tudo lá. O que é de culpa, perguntas, questionamentos… Se eu falar de novo, eu vou me repetir. Eu não tenho nenhum dado oficial. Eu não sei e nem me interessa. Eu quero que sirva de exemplo.

ATÉ QUANDO? Até quando a invasão da privacidade de um ser humano, o desrespeito a um ambiente de trabalho e a atitude desonesta de trair a confiança de colegas de trabalho serão tratados como um ato de esperteza em nossa sociedade? Esta é a pergunta que me faço e gostaria de compartilhar com todos. Sou atriz e estou trabalhando em uma série que se chama Assédio, uma produção da Globo com a O2Filmes. Em um ambiente controlado, fechado e profissional, um criminoso (não há outra palavra que o defina – pois o que foi feito é crime) resolveu fazer fotos clandestinas de um momento mais sensual da série e divulgar em redes sociais. O que para mim é trabalho se transformou em oportunidade para alguém tentar tirar vantagens. O que esta pessoa ganhou com isso? Dinheiro, fama, cliques, likes, popularidade? Pouco importa. Pois o que ele (ou ela) fez para obter isso é crime previsto na lei. Em um momento em que todos estamos buscando uma sociedade mais correta, não há mais espaço para considerarmos esperteza o que é um desrespeito. As autoridades já foram acionadas para que esta atitude seja punida exemplarmente, e qualquer pessoa possa trabalhar dignamente, sem correr o risco de ter a sua intimidade exposta, explorada, desrespeitada por invasores, covardes e criminosos. #AteQuando

A post shared by Paolla Oliveira (@paollaoliveirareal) on