Caio Blat
Caio Blat (Divulgação/ TV Globo)

A nova novela das 19h da Globo, Deus Salve o Rei, estreou nesta terça-feira (09), mantendo os ótimos números conquistados por sua antecessora, Pega Pega. A trama medieval que tem como protagonistas Marina Ruy Barbosa e Romulo Estrela, conta também com Caio Blat em seu núcleo principal. O ator bateu um papo com nossa reportagem e falou sobre Cássio, o leal cavaleiro que interpreta no folhetim. Confira:

Leia também: Longe da Globo há seis anos, André Luiz Miranda é escalado para Malhação: “Minha volta à casa”

Pode adiantar um pouco de seu personagem?

Cássio é o meu personagem, é o chefe da guarda de Montemor, é o braço direito do Afonso, eles cresceram juntos, naquela época os cavaleiros defendiam o reino, o rei. Ele é um personagem de muita lealdade, ele está ali pra defender com a vida dele se for preciso.

Como é fazer parte desse projeto?

A Globo quer criar produtos que possam ficar, possam permanecer, que possam ir para qualquer plataforma, que possam ter outras temporadas ou virar uma marca. Eles estão investido muito. E para a gente é muito legal, porque nunca houve uma novela com tanta tecnologia, com tantos efeitos visuais, é diferente, a gente tem que imaginar tudo, tem um trabalho muito mais forte de ter que projetar tudo, é muito lúdico. Os efeitos são incríveis, a Globo chegou numa qualidade de efeitos visuais em que ela pode fazer o que quiser, e recriar um reino fictício em um cenário que jamais existiria em qualquer lugar no Brasil.

O que você espera desse ano que se inicia? 

Espero que sacuda tudo.

Além da novelas, quais são seus outros projetos? 

Estou numa série da BBC de Londres, que estreou na semana passada, e está passando aqui pela Amazon Prime, se chama A Dark Máfia, é um trabalho incrível também, muito bom trabalhar numa série inglesa, eu passei metade do ano passado em Londres gravando essa série, uma semana antes de começar Deus Salve o Rei. E também estou em Grande Sertão Veredas, que estreia em Janeiro no Rio. A peça foi muito bem recebida em São Paulo, é um trabalho muito importante, é a peça mais importante que eu fiz na minha vida, é um personagem de uma dimensão muito épica. É isso!

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui