Lívian Aragão fala sobre a profissão de atriz: “Escolhi por amor”

Lívian Aragão
Lívian Aragão (Divulgação/ TV Globo)

Lívian Aragão está de volta à TV. Após atuar numa temporada de Malhação, a jovem integra o elenco da novela Tempo de Amar, próxima trama das 18h. A atriz conversou com nossa reportagem e falou sobre a nova personagem, sua cobrança interna e sua relação com o pai, Renato Aragão. Confira:

Leia também: Simone não tem história em A Força do Querer, mas é importante para a novela

Esse personagem te exige uma responsabilidade maior que os outros?


Não tenho como avaliar um personagem como melhor que outro porque é sempre uma sensação nova, e um frio na barriga a cada nova estreia.

Como está sendo fazer uma personagem de época?

Para mim foi um dos maiores desafios porque estamos acostumados com a linguagem rápida dos século 21, e estudei muito para aprender a formalidade e o respeito com o qual as pessoas se tratavam na época. Como não estamos acostumados a ouvir aquilo, é um processo de adaptação. Fui assistindo a filmes, pesquisando para construir a personagem.

O que você pode adiantar sobre ela?

Angélica, minha personagem, é uma luz no fim do túnel, que chega para ajudar a tia Henriqueta (Nívea Maria). Ela tem um coração puro, muito bom e vai surpreender a todos.

Como é pra você ter que provar seu talento duas vezes, tendo que se desvincular da imagem do Renato Aragão?

Filha dele nunca vou deixar de ser, podem continuar colocando “Filha do Renato Aragão”, eu vejo como uma honra. Quando eu era menor eu não entendia todas as pessoas que chegavam para tirar fotos com ele, e depois que eu comecei a assistir aos Trapalhões, eu pensei “Nossa, eu adoro esse cara, e ele é meu pai”. Ser chamada de filha dele é uma honra, e não uma cobrança. O que eu me cobro é pelo meu trabalho mesmo e não porque preciso ser boa para provar algo. Faço o melhor que posso.

Ele te assiste?

Assiste. Ele assiste à novela duas vezes: como fã e como pai. Ele me dá toques às vezes, porque eu peço e gosto.

Você saiu de Malhação que tem um público incrível, e suas redes sociais bombaram. Qual a importância desse público para você?

O púbico adolescente é o público que me move. A galera da minha idade, antenada em Twitter, Instagram, que fala com a gente. Eu fico feliz de poder dividir muitas alegrias com eles, como quando fiquei sabendo sobre esta novela. Tenho um grupo no Twitter, dos fãs, aí falei “Gente, estou na próxima novela das seis, mas ainda é segredo”, e eles realmente não espalharam. É tão bom ter alguém que gosta de você, fico muito feliz.

Você escolheu uma profissão instável…

É, escolhi por amor mesmo. Uma vez que você se apaixona pela arte, ela não te larga mais. Eu tive realmente uma sorte de ter praticamente nascido nesse meio, mas nem meu pai nem minha mãe me forçaram a isso. Tem até uma foto que acho que mandei para o Gshow, em que estou com 5 meses de idade no colo da minha mãe e tentando entender o funcionamento de uma câmera. Fui crescendo, fazendo graça para a câmera, e pedi a meu pai para me colocar num filme. E ele disse “Vai ter que estudar. Se você quiser estar aqui, vai ter que realmente batalhar para isso que é o normal das pessoas”.

Você tem vontade de fazer faculdade?

Tenho. Estou terminando o ensino médio agora, e quero me dedicar por inteiro à novela, e depois que a novela acabar, eu vou tentar cursar artes cênicas.

Você está namorando, não é? Como são seus pais como sogros?

Eles são supertranquilos. É muito bom ter pais que você pode contar. Minha mãe é como se fosse minha melhor amiga, e me ajuda muito.

*Entrevista realizada pela jornalista Núcia Ferreira