Jackson Antunes elege a novela mais importante de sua carreira

Jackson Antunes
Geraldo (Jackson Antunes) em Tempo de Amar (Divulgação/ TV Globo)

Jackson Antunes será Seu Geraldo na próxima novela das 18h, Tempo de Amar. O ator que comemorou a nova parceria com o diretor Jayme Monjardim, conversou com nossa reportagem durante o evento de divulgação da trama, e contou qual foi a novela mais importante que atuou. Confira:

Leia também: Carlos Lombardi e Miguel Falabella fazem falta no horário das sete da Globo

O que você está vivendo agora?


Um momento especial. Depois que você passa dos 50 anos, te vem uma condição de tranquilidade como se você tivesse limpado a vidraça da sua casa, da vida. Todas as dificuldades, e coisas que antes podem parecer estranhas, você passa a enxergar com mais clareza. Profissionalmente estou mais maduro, na vida estou mais maduro, como pai estou mais maduro, e consequentemente estou mais seguro.

Você fez vários personagens marcantes. Você achou que chegaria tão longe?

Nunca esperei isso. A vida é um grande mistério, é como ver um trem partindo. Você não sabe se ele vai chegar sem se descarrilhar, se vai chegar inteiro. Naquele momento eu era um trem caminhando por trilhos e estou feliz hoje com 40 anos de profissão, olhar para trás e ter muito orgulho de tudo o que fiz, e por ter me tornado um ser humano melhor. Você pode ser bom naquilo que faz, mas ser um bom ser humano é muito melhor.

Você ainda continua aquele caipirão?

Do mesmo jeito. Só não trouxe o chapéu hoje porque queria mostrar minha cabeça branca.

A música está impregnada em você…

Sábado estive no Encontro de Violeiros em Brasília. Acabei virando um ponto de referência nas manifestações da cultura caipira, então nesses eventos sou presença garantida.  Já fiz 3 álbuns, um registro da dobra de Teo Azevedo, o outro uma obra do Tião do Caldas, e outro interpreto canções.

Quantas vezes você já trabalhou com o Jayme Monjardim?

Três vezes. Fiz Terra Nostra com ele,  Aquerela do Brasil, e agora.

Tem alguma novela sua que você goste mais?

Mesmo se eu tivesse outra preferência, o Rei do Gado foi muito forte. A partir do momento que um autor se propôs a discutir um tema tão difícil como a reforma agrária no horário nobre, fiquei muito feliz. Ter feito um sem-terra naquele momento foi muito importante, mas ao mesmo tempo ter feito A Favorita, discutindo violência doméstica, para mim foi importantíssimo.

Como é seu personagem em Tempo de Amar?

Dessa vez faço um homem bom, que não vai matar nem bater em ninguém. Seu Geraldo é dono de um empório, uma bodega do século 20, e ele é quem emprega o Inácio (Bruno Cabrerizo), e o acolhe como um filho, o aconselhando.

*Entrevista realizada pela jornalista Núcia Ferreira