“Ela é barraqueira e muito fria”, descreve Leandra Leal sobre sua personagem em Justiça

Leandra Leal é Kellen em Justiça
Leandra Leal é Kellen em Justiça

Leandra Leal será a grande vilã da minissérie Justiça, que estreia em 22 de agosto. A atriz encarna a poderosa, ambiciosa e sensual Kellen, que promete despertar o ódio dos telespectadores.

Em entrevista a atriz conta detalhes de seu novo trabalho e se recusa a falar da vida pessoal.

Confira na íntegra a entrevista com Leandra Leal:


Pode contar um pouco da Kellen?

“Minha personagem não é uma injustiçada. Ela é fogo! O que me tocou nessa série como atriz, foi que eu achei a personagem incrível. A autora (Manoela Dias) da trama é muito minha amiga. A gente já trabalhou juntas algumas vezes. Eu acho que só ela teria a ousadia de me escalar para a Kellen. O que me fez fazer ‘Justiça’ foi a personagem, o texto, o projeto, e todos os envolvidos. Enfim.”

A personagem é bem barraqueira, né?

“Ela é barraqueira. Entretanto, ela é muito fria. Ela quase não sofre no decorrer da trama. Ela faz sofrer. Ela faz sofrer porque fez. Simples assim.”

Ela prejudica a vida da personagem da Adriana Esteves, né?

“Ela arma para a Fátima (Adriana Esteves). E, arma também para o personagem do Enrique Diaz, que na trama pé amante dela. Ela é bem cruel.”

Qual é a motivação dela de ser tão má e sem sentimentos?

“A motivação dela é ela. É ela ser feliz, ela se dar bem. É sso. Ela é vaidosa. Ela pensa nela e ponto final.”

Você comentou um pouco da ousadia da personagem. O que foi mais difícil para você na composição?

“Na verdade, pode ser uma besteira minha. Mas, pensando muito mais no que as pessoas acham de mim. A Kellen é um personagem muito gostoso de fazer. Eu faria muito. Tanto que eu estou fazendo (risos). Ela é muito diferente do que eu venho fazendo em televisão.”

Ela é má mesmo?

“Ela é muito ambiciosa. Muito individualista mesmo.”

Tem algo que humaniza a personagem?

“Ela é divertida, ela é carismática, ela é inteligente, ela é muito esperta. Ela ajuda quem é amigo também.”

Saiu uma noticia recentemente que você está em processo de adoção. O que você pode adiantar disso?

“(irritada) Eu não falo sobre a minha vida pessoal.”

Teve alguma história de preparação? Leu livro, assistiu algum filme?

“O texto dessa série é tão incrível. Que a preparação foi nele mesmo. O Chico Accioly (preparador de elenco) me ajudou muito. Foi tudo incrível. O trabalho com ele foi muito legal. Eu gostei muito. Um processo de improvisação, de ensaio, de falar sobre, etc. Ele sempre nos acompanha. O que é bem legal. O sotaque foi um pouco faz. A história se passa em Recife. E, o sotaque eu sabia fazer. Graças a Deus!”

André RomanoENTREVISTA REALIZADA PELO JORNALISTA ANDRÉ ROMANO