Tufão de Avenida Brasil, que é uma das novelas que abordaram o futebol (Divulgação Globo)
Tufão de Avenida Brasil, que é uma das novelas que abordaram o futebol (Divulgação Globo)

Embora o Brasil seja o país da bola, do carnaval e da telenovela, foram relativamente poucas as novelas que abordaram o futebol com mais profundidade na televisão, envolvendo as disputas das quatro linhas entre os conflitos dos personagens.

Veja também: No Manhã Leve, Maria Cândida dá dicas para as festas dos torcedores na Copa

Irmãos Coragem (1970/71 e 1995)
Um dos três irmãos do título da novela de Janete Clair que fez história na Globo era Duda (Cláudio Marzo/Marcos Winter), jogador de futebol, grande astro do Flamengo. A trama falava das dificuldades de seu casamento com Ritinha (Regina Duarte/Gabriela Duarte) e o dia a dia às voltas com as intrigas de Paula (Myriam Pérsia/Rita Guedes), uma ex-namorada que não se conforma em ter sido preterida em favor de uma jovem do interior, mais o ímpeto de ajudar os irmãos João (Tarcísio Meira/Marcos Palmeira) e Jerônimo (Cláudio Cavalcanti (Ilya São Paulo) em sua luta contra os desmandos do Coronel Pedro Barros (Gilberto Martinho/Cláudio Marzo) na pequena Coroado, sua terra natal. A autora criou o personagem com esse tom urbano e relacionado com futebol, numa época em que o País inteiro se embalava na Copa do México, para se garantir no caso de o público rejeitar a temática rural das tramas dos dois outros Coragem. Mas os dois ambientes caminharam juntos para o sucesso, um dos maiores da emissora.

Confira: Fátima relembra no Encontro quando segurou a taça da Copa: “Peguei e devolvi rapidinho”

Bandeira 2 (1971/72)
Em meio à disputa dos bicheiros Tucão (Paulo Gracindo) e Jovelino Sabonete (Felipe Carone) pelo controle dos pontos na zona norte carioca, especialmente em Ramos, a novela de Dias Gomes exibida às 22h pela Globo apresentava um personagem que abordava as lutas dos jogadores de futebol na busca por um lugar ao sol: Mingo (Osmar Prado). Filho de Miloca (Gracinda Freire) e Neneco (Paulo Gonçalves), o jovem namorava Lícia (Anecy Rocha), moça cuja família desabrigada é ajudada por Tucão em razão de um interesse do contraventor na beleza dela. O bicheiro também apadrinhava o próprio Mingo. O lendário Mané Garrincha, jogador que marcou a história do Botafogo e da Seleção Brasileira, ajudou Osmar Prado na composição de seu personagem.

Osmar Prado como Mingo
Osmar Prado como Mingo

Vereda Tropical (1984/85)
Na novela de Carlos Lombardi com argumento e supervisão de Silvio de Abreu, Mário Gomes interpretou Luca, jogador de futebol que começa a história por baixo e termina consagrado como ídolo da torcida do Corinthians, enquanto se desenrolam os encontros e desencontros de seu romance com Silvana (Lucélia Santos), nora do poderoso empresário Oliva (Walmor Chagas), dono da Companhia Paulista de Perfumes (CPP). Tão talentoso com a bola quanto mulherengo e irresponsável, Luca enfrenta as consequências de seus atos, mas tem um final feliz.

O Campeão (1996)
Através das disputas internas do Pindorama Futebol Clube, cuja liderança é disputada por Felipe Caldeira (Paulo Goulart) e Alberto Drummond (Carlos Eduardo Dolabella), e do protagonista Renato (Licurgo Spínola), que após jogar anos no exterior volta ao Brasil para ser técnico do clube que o revelara e se envolve com o drama de Maria Isabel (Beth Goulart), filha de Caldeira e cujo filho fora sequestrado há 15 anos, a novela escrita por Ricardo Linhares (e depois por Mário Prata) a partir de um conto de Aguinaldo Silva tratava os problemas nacionais em microcosmo, e abordava corrupção, problemas de ética e a questão urbana dos meninos de rua, explorados na trama por Mãezinha (Nathália Timberg) e Porfírio (Sérgio Mamberti). Foi produzida pela TV Plus e exibida pela Bandeirantes.

Zazá (1997)
Nesta novela de Lauro César Muniz exibida às 19h pela Globo, a protagonista Marisa Dumont, a Zazá (Fernanda Montenegro), contratava o serviço de sete “anjos” para encaminhar seus filhos nas carreiras que desejavam. A caçula Sílvia (Rachel Ripani) gostava de futebol, mas seu temperamento atrapalhava bons resultados, além do preconceito em torno da presença feminina no esporte. Pedro (Roberto Bataglin) era o “anjo” de Sílvia, por quem ela se apaixonava.

Rachel Ripani com Renato Gaúcho numa cena da novela
Rachel Ripani com Renato Gaúcho numa cena da novela

Suave Veneno
Renildo (Rodrigo Faro) era o astro da bola nessa novela de Aguinaldo Silva exibida em 1999 pela Globo. Filho de Clóvis (Elias Andreato), porteiro do edifício onde moravam diversos personagens da novela, Renildo vê sua vida mudar quando descobre ser portador de uma doença denegerativa, que o impede de jogar futebol. É aí que a interesseira Marina (Deborah Secco), que inicialmente se aproxima dele por interesse, deve demonstrar que há algo além da fama e do dinheiro do rapaz que a levam a estar com ele.

Rodrigo Faro como Renildo
Rodrigo Faro como Renildo

Avenida Brasil
O sucesso de João Emanuel Carneiro tinha grande destaque para a temática do futebol já em seu protagonista, Tufão (Murilo Benício), ídolo do esporte que mesmo tendo enriquecido não abandonou as origens e continua morando no mesmo bairro da periferia carioca, o Divino, que batiza também o time da região. Nele jogavam o filho de Tufão, Jorginho (Cauã Reymond), e também Leandro (Thiago Martins), Roni (Daniel Rocha) e Ivan (Bruno Gissoni).

Lado a Lado
A história de João Ximenes Braga e Cláudia Lage, ganhadora do Emmy em 2013, era ambientada na década de 1910, época em que o futebol começava a ganhar adeptos em nosso país. Albertinho (Rafael Cardoso) e Fernando (Caio Blat), os filhos da Baronesa Constância (Patrícia Pillar), eram alguns dos praticantes do esporte. A novela falava de preconceito racial e não deixou de abordar o racismo no futebol, como na cena em que Chico (César Mello de Araújo) teve de maquiar-se para parecer branco e assim poder jogar no lugar de Teodoro (Daniel Dalcin).

Lázaro Ramos e César Mello de Araújo em Lado a Lado
Lázaro Ramos e César Mello de Araújo em Lado a Lado

Últimos vídeos do Canal no YouTube