Amadeu (Marcos Palmeira), de A Dona do Pedaço
Amadeu (Marcos Palmeira), de A Dona do Pedaço (Reprodução)

Gilda (Heloisa Jorge), esposa de Amadeu (Marcos Palmeira) deixa a novela A Dona do Pedaço nesta segunda-feira (02). A personagem morre, vítima de câncer, e deixa o caminho livre para que o advogado finalmente viva seu amor por Maria da Paz (Juliana Paes). Deste modo, o “protagonista oficial” da novela tem a chance de retornar à trama principal. Porque, até então, Amadeu vinha ocupando uma trama paralela própria e sem grande importância.

O romance de Amadeu e Maria da Paz deu o ponto de partida de A Dona do Pedaço e acirrou a rivalidade entre as famílias Matheus e Ramirez. Porém, depois disso, a heroína engatou um romance com Régis (Reynaldo Gianecchini). Romance este cheio de percalços, já que, inicialmente, Régis era um vilão. Ele e Jô (Agatha Moreira) formavam uma dupla do mal e deram um golpe em Maria da Paz. No entanto, depois disso, Régis se viu verdadeiramente apaixonado pela boleira. E, agora, passa por uma redenção.

Sem dúvidas, é uma história de amor com muita musculatura. O conflito entre Maria da Paz, Régis e Jô foi tão intenso que não deu espaço para que Amadeu se firmasse no “quadrado amoroso”. Com isso, ele foi jogado para uma história apagada, vivendo a angústia de ver a esposa Gilda às voltas com uma doença grave. Mas, com a morte de Gilda, Amadeu terá a chance de finalmente retornar à trama principal. Porém, fica a pergunta: sua presença se faz necessária?

Régis e Maria da Paz

O autor Walcyr Carrasco, apesar dos tropeços, conseguiu criar uma história de amor interessante entre Régis e Maria da Paz. Um boa-vida golpista que se vê verdadeiramente apaixonado por sua vítima é um plot que funcionou muito bem dentro da novela. Apesar da falta de sutileza do texto de A Dona do Pedaço, no geral, esta história foi bem trabalhada. Régis e Maria da Paz formaram um casal simpático e a mudança do golpista é crível.

Com isso, é bastante questionável a presença de Amadeu no enredo de A Dona do Pedaço. Possivelmente, se a trama principal fosse baseada unicamente no embate entre Maria da Paz, Régis e Jô, a novela seria mais redonda. Claro, ainda há tempo para que Amadeu diga a que veio. No entanto, fica claro que sua existência não tem lá muita importância para o andamento da história.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube