SBT Brasil
SBT Brasil (Divulgação/SBT)

Nas últimas semanas, vários dos principais canais abertos lançaram novidades em seu jornalismo. Enquanto Globo troca apresentadores e muda formatos, Record TV e Band lançam novos noticiosos. Porém, o mesmo não acontece no SBT. A emissora, atualmente, exibe apenas dois telejornais diários. E o principal deles, SBT Brasil, vive no piloto automático.

Tratas-se de uma situação triste para um jornal que, aos trancos e barrancos, consolidou uma trajetória. SBT Brasil estreou em 2005, pelas mãos de Ana Paula Padrão, e tinha o tremendo desafio de recuperar a credibilidade do jornalismo do canal de Silvio Santos. Naquela época, a emissora não tinha um jornal no horário nobre, e o noticiário da madrugada era feito praticamente sem recursos. Como todo começo, o início do SBT Brasil foi bastante difícil. O programa mudou de horário e apresentadores várias vezes até se consolidar no horário atual.

Porém, apesar de os resultados de audiência atuais serem satisfatórios, o SBT Brasil parece menor do que poderia ser. O jornal tem à frente Carlos Nascimento, um nome forte do jornalismo, e Rachel Sheherazade, uma personalidade criada pelo próprio SBT. Mas não os aproveita. Nascimento está longe do brilho que já teve à frente de noticiários da Globo e da Band. E Rachel, há anos, é impedida de opinar, sua principal característica como âncora. Enquanto isso, o jornal tem dificuldades em sair da agenda, com pautas pouco originais e superficiais. Não há série de reportagens, nem um atrativo que faça do SBT Brasil um jornal de personalidade. Tudo é muito burocrático.

Jornalismo enfraquecido

Enquanto isso, o SBT dedica mais de seis horas de sua programação diária ao matinal Primeiro Impacto, um jornal de gosto duvidosíssimo. Isso depois de a emissora extinguir o Jornal do SBT, seu jornal mais tradicional, e o SBT Notícias, uma excelente ideia do canal. Ao preencher sua madrugada com jornalismo ao vivo, a emissora obrigou a concorrência a adiantar seus jornais matinais. Ou seja, o SBT Notícias foi um projeto vitorioso. Mas foi sacrificado em nome do jornalismo dito “popular” do Primeiro Impacto.

Tudo isso acontece num contexto em que jornalismo tem ganhado força nos demais canais abertos. Globo, Record e Band sabem que não existe grade fortalecida sem um jornalismo atuante de qualidade. Mas o SBT, infelizmente, parece parado no tempo.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube