Apresentada às 15h, a reprise da novela Bela, a Feia tem conquistado índices muito bons para a Record TV. Mantém a segunda colocação, concorrendo diretamente com a Sessão da Tarde (Globo) e o Fofocalizando (SBT), a saber. Escrita por Gisele Joras a partir da obra de Fernando Gaitán, a novela protagonizada por Giselle Itié e Bruno Ferrari atinge de 7 a 10 pontos, em geral. Ótimos números para o horário e a emissora, levando em conta que à tarde a audiência é mais pulverizada e o primeiro lugar da Globo não costuma ficar muito distante dessas marcas. Sendo a história uma comédia, isso chama a atenção em virtude de comédias na Record TV se configurarem como caminho. Uma vez que a emissora parece querer investir em novelas modernas mais incisivamente. Com efeito, não é preciso parar com as histórias cristãs para isso.

Topíssima marcou a volta da emissora às novelas modernas e não bíblicas

Sophia (Camila Rodrigues) e Antonio (Felipe Cunha) em Topíssima
Sophia (Camila Rodrigues) e Antonio (Felipe Cunha) em Topíssima (Divulgação/Record TV)

Cartaz das 19h45min, Topíssima se passa no Rio de Janeiro dos dias de hoje. A história criada por Cristianne Fridman une uma história de amor à investigação de crimes e de uma quadrilha de tráfico de drogas. Esta focada especialmente numa nova droga que cai no gosto da juventude boêmia, o “Veludo Azul”. Nada mau para uma emissora que há alguns anos calca sua teledramaturgia basicamente em enredos de inspiração bíblico-cristã. Seus números de audiência, considerados bons, refletem a validade do investimento em produções “não bíblicas”.

Companheira de Bela, a Feia nas tardes também reforça o caminho “não bíblico” como válido

Além disso, o outro cartaz da emissora também não é uma “novela bíblica”. Escrita por Tiago Santiago, Caminhos do Coração teve três ciclos e ficou dois anos no ar (de 2007 a 2009). Romance e ação foram ingredientes adicionados a uma história de ficção científica centrada nos poderosos mutantes criados pela Dra. Júlia (Ítala Nandi). Passada na atualidade de sua exibição, a novela fez bastante sucesso entre o público jovem.

Com o final de Jezabel no próximo dia 12, e sua substituição por O Rico e Lázaro, de Paula Richard, em reprise, a Record TV novamente terá apenas uma novela cristã no ar contra três mais convencionais. Ademais, sempre vale a reflexão em torno da dificuldade da emissora em manter duas novelas inéditas no ar ao mesmo tempo, como escreveu o jornalista André Santana. Embora outras novelas com ingredientes de humor mais acentuados, como Balacobaco e Dona Xepa, não tenham dado tão certo, o sucesso de Bela, a Feia em sua segunda apresentação, no concorrido horário da tarde, poderia servir de mote para uma nova tentativa para as comédias na Record TV.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube