Jurados dos MasterChef Brasil
Jurados dos MasterChef Brasil (Foto: Carlos Reinis/Band)

A final do MasterChef Brasil, desde sua primeira temporada na Band, sempre provocou grande mobilização. As torcidas dos finalistas se mostravam engajadas, fazendo da atração uma campeã de repercussão. Porém, isso não aconteceu na temporada 2019. A vitória de Rodrigo na noite de hoje (25) não conseguiu repetir o frisson dos anos anteriores. A baixa repercussão é resultado de uma série de equívocos, como o elenco fraco e, principalmente, a infundada mudança de dia da atração.

O título ter sido disputado justamente por Rodrigo e Lorena é uma amostra de que os tempos de frisson do MasterChef ficaram para trás. Não que eles não merecessem, longe disso. Mas, normalmente, o MasterChef trazia para suas finais duas figuras completamente opostas. Havia uma polarização que incitava o público a reagir. Desta vez, os finalistas foram duas personalidades queridas da audiência. Com isso, a torcida arrefeceu. Pareceu menos apaixonada.

Isso se deveu ao elenco mais fraco desta edição. Não houve uma figura que se destacasse, seja pela polêmica, seja pelo carisma natural. Foi um grupo mediano, que acabou rendendo um resultado na média. Deste modo, MasterChef teve uma temporada morna, o que normalmente não acontece no reality de gastronomia da Band. O programa de Ana Paula Padrão, Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin já teve dias melhores.

MasterChef aos domingos não funcionou

Soma-se a isso a decisão equivocada da emissora de realocar o MasterChef nas noites de domingo. Com a mudança, o canal abriu mão de uma audiência segura e consolidada, nas noites de terça-feira, para se aventurar no dia mais concorrido da semana na TV aberta. A emissora acreditou que pudesse roubar uns pontinhos da concorrência. Mas não considerou que Fantástico, Programa Silvio Santos, Domingo Espetacular e Encrenca já estão consolidados.

Depois de muitos anos e muitas temporadas, o MasterChef vive, claramente, um período de cansaço. Com isso, não teve fôlego para levar seu bom público das terças-feiras para os domingos. A mudança, então, aconteceu num momento delicado da atração. E não contribuiu para dar um up na fórmula. A experiência deixou claro que MasterChef não vive seus melhores dias. E que a Band precisa descansá-lo com urgência. E tomar mais cuidado nas decisões estratégicas.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube