Cena da série A Rosa dos Milagres (Reprodução / SBT)
Cena da série A Rosa dos Milagres (Reprodução / SBT)

Mais uma vez, o SBT volta a exibir a série mexicana A Rosa dos Milagres. A emissora teima em mostrar a produção, que naufragou no primeiro semestre ao ser exibida na faixa das 18 horas e das 14h15. Mesmo assim, a atração está de volta hoje (19), desta vez com novo nome: Milagres de Nossa Senhora. O programa substituirá A Dona, reprise de novela mexicana que está em seus últimos capítulos.

É de se admirar (mas não se surpreender, afinal, são coisas de Silvio Santos) a insistência do canal em A Rosa dos Milagres, ops, Milagres de Nossa Senhora. A série traz uma história diferente por dia, mostrando pessoas com problemas que são atendidas pela Nossa Senhora de Guadalupe. Os episódios já exibidos pelo SBT há alguns meses expuseram que a produção não é das melhores, com atuações mambembes e texto frouxo.

Além disso, o desempenho da série foi fraco. A atração substituiu Carrossel, que já tinha derrubado a faixa. Não foi bem e logo substituída pela reprise de A Dona, que elevou a audiência do horário. Ou seja, a experiência com a novela infantil e a série mexicana deixou claro que o público do horário prefere um dramalhão adulto e tradicional. Sendo assim, seria mais lógico substituir A Dona por outro folhetim semelhante. Afinal, se Milagres de Nossa Senhora não deu certo da primeira vez, por que agora daria? Só porque mudou de nome?

Novelas da Tarde

O fato é que o SBT conseguiu consolidar uma audiência interessante em suas tardes com as novelas mexicanas. A faixa Novelas da Tarde já exibiu uma série de folhetins inéditos e reprises, e a maioria foi bem-sucedida. Tramas como Coração Indomável, A Gata, Teresa, e até a atual A que Não Podia Amar, rendem bons índices de audiência.

Ou seja, novelas mexicanas estão tão enraizadas no DNA do SBT como os programas de auditório. Trocá-las por uma série que não condiz muito com a nossa realidade nunca pareceu um bom negócio. Se a emissora quer emplacar Milagres de Nossa Senhora, poderia pensar num outro horário, ou em exibição semanal. Ocupar um espaço no qual o público espera uma novela tradicional é ir contra o próprio público. É nadar contra a maré.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube