Patrícia Abravanel durante coletiva do Topa ou Não Topa
Patrícia Abravanel durante coletiva do Topa ou Não Topa (AgNews)

Novidade deste sábado (17) no SBT, a nova versão do Topa ou Não Topa é basicamente o mesmo formato já visto com Silvio Santos e Roberto Justus. Porém, o game show agregou alguns elementos para se adequar ao seu novo dia e horário, as tardes de sábado. Agora sob o comando de Patrícia Abravanel, o programa agora tem clara inspiração na concorrência, leia-se o Caldeirão do Huck.

Há alguns anos, Luciano Huck tem apostado em games que poderiam ser apresentados por Silvio Santos. Quem quer Ser um Milionário? e The Wall desafiam seus participantes e distribuem prêmios em dinheiro. Mas carregam o DNA do Caldeirão do Huck, que se caracterizou por apresentar histórias de vida e superação. Os personagens que participam dos games de Huck são sempre pessoas com histórias de vida interessantes, que buscam os prêmios do programa para realizar algum sonho.

E o Topa ou Não Topa, no SBT, voltou ao ar bebendo da mesma fonte. Nesta estreia, Patrícia Abravanel recebeu Neide, que tem um trabalho social voltado ao esporte. Assim, ela esteve no programa em busca de uma quantia em dinheiro para investir em seu projeto. Em vários momentos, Patrícia conversou com a convidada e explorou sua história de vida, que tem seus percalços e tragédias pessoais. No antigo Topa ou Não Topa, a história do participante tinha menos espaço.

A volta de Patrícia Abravanel

Com o Topa ou Não Topa, Patrícia Abravanel volta a ter um programa para chamar de seu, dois anos depois do fim do Máquina da Fama. A apresentadora segue bastante à vontade em frente às câmeras, sem dúvidas. Porém, Patrícia segue em busca de sua personalidade como apresentadora. Ainda lhe falta algo que a diferencie como animadora.

Além disso, Patrícia parece ter voltado com pique além da conta. Inspirada em sua irmã Rebeca Abravanel, que vem chamando a atenção no Roda a Roda, Patrícia também parece disposta a fazer qualquer coisa no palco de seu programa. Na estreia, fazia exercícios físicos a cada vitória da participante. Com isso, ficou sem fôlego em vários momentos.

Patrícia, então, tem dois desafios nesta nova missão. Encontrar sua personalidade diante de uma plateia é o primeiro deles. O outro é controlar seus ímpetos, para não parecer afobada demais. O formato do Topa ou Não Topa pede um apresentador “despudorado”. Mas isso não pode ser confundido com euforia.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube