Sophia (Camila Rodrigues) em Topíssima
Sophia (Camila Rodrigues) em Topíssima (Divulgação/ Record TV)

Nesta terça-feira, 21 de maio, a Record TV estreia às 19h45min a novela Topíssima, de Cristianne Fridman. O projeto chegou a ter o título Rosa Choque, talvez mais adequado em virtude do tom de empoderamento feminino adotado especialmente na protagonista da história. Mas Topíssima prevaleceu, por pior que seja.

Desde meados de 2017 que a novela tem sido divulgada. Passou 2018 sendo anunciada como “para breve” e “em produção”, mas acabou engavetada. Agora que enfim estreará, Topíssima já está toda escrita, uma vez que nesse ínterim Cristianne não deixou de desenvolver os capítulos. A história mistura romance, comédia e ação, combinação que entra no ar com a responsabilidade de manter os dois dígitos de audiência que as reprises bíblicas alcançaram.

A história de Topíssima

Camila Rodrigues como a empresária Sophia da novela Topíssima
Camila Rodrigues como a empresária Sophia da novela Topíssima (Foto: Blad Meneghel/ Record TV)

A personagem principal de Topíssima é Sophia Loren Alencar Dominguez (Camila Rodrigues). Ela é jovem, bonita, culta e administra um conjunto de universidades particulares, herdadas por sua mãe, Lara (Cristiana Oliveira). Com efeito, detesta o “Loren” no nome. A moça é obrigada a assinar um termo de compromisso imposto pela própria mãe, no qual fica estabelecido que, caso Sophia não se case no prazo de um ano, perderá o cargo de liderança que ocupa no Grupo Alencar. Um dos objetivos de Lara com a medida é afastar a possibilidade de seu meio-irmão Paulo Roberto (Floriano Peixoto) chegar à presidência das empresas. Ela desconfia há algum tempo de que o enriquecimento dele pode ter ocorrido em virtude de desvios.

O mocinho de Topíssima é Antônio (Felipe Cunha). Morador do Morro do Vidigal, ele inicia a novela sendo abandonado pela noiva. O rapaz vive com a mãe, Mariinha (Sílvia Pfeifer), e a irmã Gabriela (Rafaela Sampaio). A desilusão é grande e Antônio pega seu táxi para sair e pensar na vida. Sophia sai na mesma hora do luxuoso hotel onde mora, que fica diante do Vidigal, e os dois se envolvem num acidente de trânsito. É quando se conhecem.

O surgimento da paixão e os obstáculos do romance

Posteriormente, outros encontros de Antônio e Sophia acontecem, em variadas circunstâncias. Seu espírito independente e empoderado a leva a considerar Antônio grosso e machista, enquanto ele se incomoda com o modo de ser de Sophia. É claro que eles se apaixonam, ou não seria uma novela. A maior inspiração de Cristianne Fridman para esse entrecho romântico central, que também tem toques de humor, foi o clássico teatral A Megera Domada, de William Shakespeare. Só para ilustrar, é a mesma origem de outras novelas, entre as quais O Cravo e a Rosa (2000/01), atualmente em reprise no Canal Viva.

Ademais, como todo casal que se preza Sophia e Antônio enfrentarão grandes obstáculos até poderem ser felizes juntos. O maior deles é Paulo Roberto, que faz parte de uma organização criminosa de produção e tráfico de drogas. O sucesso do momento, chamado de “Veludo Azul”, é desenvolvido com a colaboração do químico Taylor (Emílio Orciollo Netto) e a conivência de Pedro (Felipe Cardoso), policial que trabalha com o delegado André (Sidney Sampaio). Responsável pelas investigações em torno da nova droga cujo consumo se alastra entre os jovens na noite carioca, ele nem imagina que a quadrilha age nas suas barbas.

Alguns destaques no elenco de Topíssima

Mariinha (Silvia Pfeifer) em Topíssima
Mariinha (Silvia Pfeifer) em Topíssima (Divulgação/ Record TV)

Com efeito, Topíssima apresentará Sílvia Pfeifer na pele de uma personagem bastante diferente de como estamos acostumados a vê-la na televisão. Mariinha, mãe do mocinho Antônio, é uma mulher pobre e batalhadora, que trabalha à frente de um restaurante no Vidigal, chamado Cantinho da Laje.

Além de Sílvia Pfeifer e Cristiana Oliveira, Topíssima conta com outros globais no elenco. Alguns deles já atuaram na Record TV antes dessa novela, como Kadu Moliterno, que vive Dagoberto. Outro caso é Eri Johnson. Ambos fazem parte do elenco da nova novela e estiveram em Belaventura (2017/18), de Gustavo Reiz. Aliás, Edevaldo, o personagem de Eri Johnson será um dos representantes do humor na história, como nem poderia deixar de ser. Ele esconde da ciumenta esposa Inês (Suzana Alves) que não deixou de trabalhar na polícia. Para desvendar alguns casos, como o da droga conhecida como Veludo Azul, ele se faz passar por Pierre, um afetado personal stylist.

Maurício Mattar, que marca presença na dramaturgia da emissora desde 2013 com frequência, surge em Topíssima como Carlos Dominguez, pai de Sophia e marido de Lara. De origem humilde, Carlos deixou de lado o verdadeiro amor quando se casou com a rica herdeira dos Alencar.

A volta da Record TV a novelas que não são baseadas na Bíblia

Desde Vitória (2014/15), também de Cristianne Fridman, a Record TV não investia em produções que não fossem inspiradas na Bíblia. O grande sucesso de Os Dez Mandamentos (2015), a primeira delas, abriu um caminho que se seguiu até a atual Jezabel. Aliás, Jezabel também é de Cristianne Fridman. Mas não se espante. Ela também já foi totalmente escrita e está perto de ser concluída também em termos de gravações.

Com toda a certeza, esse investimento da emissora numa novela inédita para um horário que vinha sendo ocupado por reprises de novelas bíblicas, ainda mais tratando de temas atuais, vem em boa hora. As histórias do Livro Sagrado rendem boa audiência, mas não mais a mesma dos primeiros tempos. Um efeito da saturação, possivelmente.

As sequências de ação não são incomuns na teledramaturgia da casa, e o público pode esperar boa quantidade delas. Assim como diversos entrechos cômicos e amorosos centrados no Vidigal, importante cenário da história criada por Cristianne Fridman. Embora tenha esse título, digamos, peculiar, Topíssima deve ser saudada como a volta da Record TV a novelas que se comuniquem com um público que vá além dos fiéis protestantes. Não é preciso recorrer à Bíblia ou a temáticas religiosas para fazer novelas “para a família”. O SBT mostra isso toda noite com As Aventuras de Poliana – que, inclusive, é mais vista do que sua concorrente no horário, justamente Jezabel.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube