Jesus (Dudu Azevedo) em Jesus (Divulgação/ Record TV)
Jesus (Dudu Azevedo) em Jesus (Divulgação/ Record TV)

Na reta final, a novela Jesus, da Record TV, finalmente decolou. Ao retratar importantes passagens bíblicas, como a crucificação do Messias (Dudu Azevedo) vista hoje (02), a trama de Paula Richard vem rendendo momentos de pura emoção. Sequências muito bem produzidas deram o tom do capítulo que narrou a morte do personagem-título.

O grande destaque do capítulo, sem dúvidas, foi Mayana Moura. A atriz fez um trabalho impecável nas cenas em que Satanás é derrotado. O desespero do diabo quando a terra começa a tremer foi intenso, tanto pela performance da atriz quanto pela direção criativa da cena. A sequência, vista de cima, foi impactante, assim como os gritos de Satanás. Mayana Moura sai de Jesus maior do que entrou.

Até mesmo Dudu Azevedo, que oscilou entre a contemplação e a apatia a novela toda, esteve muito bem em cena. O ator convenceu com seu sofrimento em cena, dando credibilidade às frases amplamente conhecidas do Messias.

Mas o que mais chamou a atenção na sequência da crucificação de Jesus foi a fotografia. Os tons azuis do cair da noite deram às cenas uma conotação fria. Mas, ao mesmo tempo, conferiu uma estética ligeiramente lúdica, o que atenuou o sofrimento e a violência retratados. O resultado foram cenas que encheram os olhos pela beleza.

O desafio de Jesus

A reta final da novela Jesus vem mostrando a força da história de vida do líder do cristianismo. Força esta já prevista pela própria Record, que apostou na trama justamente para elevar os índices baixos herdados de sua antecessora, Apocalipse. No entanto, o sucesso não foi tão arrebatador quanto esperado. E isso aconteceu, principalmente, pelo formato de novela adotado.

Afinal, para fazer render uma novela, a autora Paula Richard fez uso de tramas paralelas diversas, que sustentavam os capítulos. Enquanto isso, Jesus era coadjuvante em sua própria história. Apenas nesta reta final, com a crucificação e a posterior ressurreição, o Messias reassumiu o posto de protagonista. Ou seja, Jesus poderia ter funcionado melhor se fosse uma minissérie.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube