Silvia Poppovic
Silvia Poppovic (Reprodução/Instagram)

Em coluna publicada nesta quinta-feira (14) no UOL, o jornalista Flavio Ricco informou que o diretor Vildomar Batista trabalha num projeto de novo matinal para a Band. Na nota, ele afirma também que a apresentadora Silvia Poppovic é um nome cotado para ancorar a novidade. Ainda não há nada definido, mas, sem dúvidas, seria um nome bem interessante, já que a jornalista faz falta na telinha.

Silvia Poppovic é veterana da televisão brasileira, mas está fora do ar há quase 10 anos. Sua carreira como jornalista na TV começou na Globo, onde passou pelo Jornal da Globo, Globo Rural e Jornal Hoje. No entanto, ela despontou mesmo quando assumiu o comando de um programa que levava seu nome. Inicialmente exibido pelo SBT, o Programa Silvia Poppovic chegou às tardes da Band no início dos anos 1990. E fez história.

Leia também: Band cogita lançar reality show com jornalistas apresentado por Ana Paula Padrão

O Programa Silvia Poppovic fez parte de uma vitoriosa grade de programação da emissora naquela década, que mesclava esporte, entretenimento e jornalismo. Na atração, Silvia recebia convidados para debater temas contemporâneos, normalmente voltados ao cotidiano da mulher. De acordo com o tema proposto, ela entrevistava personagens que viveram determinada situação, além de trazer especialistas para analisar os casos. O formato deu tão certo que, anos depois, quando a Globo lançou o Encontro com Fátima Bernardes, muitos comparavam o matinal à atração de Silvia. Realmente, havia muitas semelhanças.

Saída da Band

O Programa Silvia Poppovic ficou cerca de 10 anos nas tardes da Band. Era um de seus principais e mais tradicionais programas, além de um de seus produtos de maior audiência. No entanto, o programa não resistiu às mudanças implantadas pela emissora a partir de 2001, quando lançou uma estratégia de “popularização” de grade. Assim, o Programa Silvia Poppovic saiu do ar para dar espaço à primeira versão do Melhor da Tarde, com Astrid Fontenelle e cia, e o Hora da Verdade, com Márcia Goldschmidt.

Inicialmente, a ideia da Band era aproveitar Silvia num jornal popular aos moldes do Cidade Alerta. No entanto, o projeto acabou nas mãos de Roberto Cabrini e se tornou o Brasil Urgente, no ar até hoje com José Luiz Datena. Assim, Silvia foi deslocada para um projeto de programa de entrevistas no final das noites de domingo. Mas seu contrato chegou ao fim e o projeto não saiu do papel.

Depois disso, a jornalista retornou ao ar apenas em 2005, na TV Cultura, com um programa de debates nas noites de quinta-feira. Em 2009, ela retornou à Band no comando do Boa Tarde, um jornal exibido no horário do almoço. Depois, passou pelo matinal Dia Dia. Em seguida, retomou o Boa Tarde, que passou para a faixa das 15 horas, mas que também teve vida curta. Desde então, Silvia Poppovic tem se dedicado a projetos na web e apresentações de eventos e palestras.

Retorno

Esta trajetória fez com que Silvia Poppovic acumulasse experiência na TV. Além disso, desenvolveu um estilo muito particular de comandar debates, sempre de uma maneira informal e com bom humor. Mas, claro, sem perder de vista a seriedade e a responsabilidade no tratamento dos temas.

Por isso mesmo, é um nome que faz falta à TV. Seu retorno seria uma boa notícia, já que Silvia Poppovic é uma grife que agrega credibilidade e prestígio. Sendo assim, ela devia voltar ao ar. Seria interessante se fosse mesmo na Band, canal que a consagrou. Mas, se não for ali, poderia ser em outro lugar.

Leia também: Ameaçado, Bem Estar merece reformulação e nova chance

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Conheça nosso canal no YouTube