Tá no Ar: a TV na TV
Tá no Ar: a TV na TV (Reprodução).

Mesmo sendo reprises de episódios exibidos no Multishow, e reprises com severos cortes, dá gosto de ver Lady Night nas noites de quinta da Globo. O talk show de Tatá Werneck é uma das melhores novidades da televisão brasileira dos últimos anos. Assim, merecia esta posição de destaque na TV aberta. Soma-se ao Tá no Ar: A TV na TV, com sua derradeira temporada exibida às terças-feiras, a Globo forma uma de suas mais inspiradas linhas de programas de humor.

Interessante notar que os dois humorísticos da atual linha de shows da emissora tem, à frente, dois nomes de destaque da saudosa MTV Brasil: Marcelo Adnet e Tatá Werneck. Os dois jovens atores dividiram a cena em esquetes memoráveis no Comédia MTV. Atração que foi um dos últimos programas inventivos da emissora musical. Assim, sucesso entre a audiência do canal, os dois (e tantos outros) foram levados à Globo, um canal que sempre levou a fama de tolher seus talentos. Felizmente, Adnet e Tatá driblaram tal condição.

Leia também: Rede TV! terá mudanças em sua programação com a saída da Igreja Universal

Mas, para isso, houve um processo. No caso de Marcelo Adnet, foram muitos murros em ponta de faca, como nos sofríveis O Dentista Mascarado e Adnight Show. No entanto, ao formar uma dupla inspirada com Marcius Melhem, fez do Tá no Ar um dos melhores programas da emissora. Foram seis anos de esquetes inspiradíssimas, com um humor cínico, debochado e irônico. Chega ao fim agora, fazendo críticas ainda mais contundentes. Fará falta.

Tatá no Multishow

Enquanto isso, Tatá Werneck aventurou-se nas novelas da casa, onde teve momentos bons e outros nem tanto. Acabou criticada por fazer sempre o mesmo tipo, o que não é necessariamente ruim. Mas tem quem não goste. No entanto, é evidente que Tatá Werneck é muito melhor sendo Tatá Werneck mesmo. Sem espaço na Globo para isso, ela fez suas aventuras no Multishow, sempre com bons resultados. Tudo Pela Audiência, O Estranho Show de Renatinho e Lady Night foram grandes acertos. E a consagração deste último, que quebrou a barreira entre os canais pagos e o aberto do Grupo Globo, foi merecido.

Novas linguagens

Além de Tá no Ar e Lady Night, o humor da Globo tem ainda o Zorra, com o mesmo espírito debochado do primeiro, e experimenta com Choque de Cultura e o recente Isso a Globo Não Mostra, do Fantástico. Todos eles apostam num diálogo afiado com o público, abusando do poder de viralização nas redes sociais.

A mensagem é clara: depois de anos “brigando” com a internet, a Globo tem se aliado a ela. Não tentando emular o que vem sendo feito na web, mas potencializando sua programação com o uso adequado de todas estas janelas. Assim, vem fazendo uma bela renovação no seu quadro de humorísticos.

Leia também: Fofocalizando completa dois anos em boa fase

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.