Datena
O apresentador José Luiz Datena (Eduardo Martins/ AgNews)

No dia de ontem (03), a Band confirmou o fim do Agora É Domingo, semanal de auditório apresentado por José Luiz Datena. A atração sucumbiu diante de uma série de falhas e equívocos, numa sucessão de erros que veio desde a implantação do projeto, em abril do ano passado. Assim, é mais uma aposta de 2018 da Band que chegou ao fim.

O primeiro erro do Agora É Domingo foi seu lançamento apressado. Com o nome Agora É com Datena, o programa estreou sem estar totalmente acabado. Deu a impressão de que ensaiava no ar. Uma falha grave, já que o programa tinha a pretensão de ocupar nada menos que seis horas da programação dominical da emissora. É impossível fazer um programa de domingo com todo este tempo sem uma preparação adequada.

Leia também: Agora é Domingo deixa a programação da Band

Por conta disso, Agora É com Datena já estreou cansando a audiência. José Luiz Datena recebia cantores e passava horas com eles no palco, numa entrevista sem fim e fazendo-os cantar praticamente todo o seu repertório. O programa só ganhava ritmo na hora final, quando era exibido o game show A Fuga. Ótimo quadro, mas que não tinha chance diante da concorrência acirrada no horário em que era exibido.

Outro erro foi a indecisão de José Luiz Datena. Quando o programa ainda estava em fase de implantação, o apresentador se afastou em razão de pretensões políticas. Neste meio-tempo, o programa foi dividido em dois, o Brasil da Gente, com Netinho de Paula; e Agora É Domingo, com Joel Datena. Porém, poucos dias depois, Datena desistiu da política e retornou ao programa, que se tornou Agora É Domingo. O troca-troca de nomes e apresentadores prejudicou ainda mais a já confusa implantação do programa.

Sem identidade

De volta ao ar, Datena viu seu programa de entretenimento se transformar num híbrido estranho de auditório e jornalismo. Como a direção da Band constatou que informação elevava o ibope, tratou de transformar o Agora É Domingo numa edição dominical do Brasil Urgente. Tanto que, em várias ocasiões, Datena nem ao menos apresentava seu programa do auditório, e sim do cenário do Brasil Urgente.

Leia também: Datena assume responsabilidade por fim de programa: “Incompetência”

A mudança constante de rotas ao longo da trajetória do Agora É Domingo fez com que a atração não tivesse condições de construir um público fiel. Além de cansativo, o programa parecia sem público-alvo definido. Foi um ano todo praticamente “chutando” rumos. Com isso, a audiência nunca correspondeu. Daí o fim do programa.

Band 2018 não funcionou

Com o fim do Agora É Domingo, praticamente todos os programas lançados pela Band na programação de 2018 chegaram ao fim. No ano passado, a emissora fez uma série de lançamentos, alterando sua grade matinal, vespertina, noturna e dos finais de semana. Mas as estreias não emplacaram e foram sendo canceladas aos poucos.

O noturno Vídeo News foi um dos primeiros cancelamentos. A atração ainda está no ar, mas perdeu produção e apresentadores, tornando-se apenas uma faixa de vídeos. Mais adiante, os matinais Cozinha do Bork e Superpoderosas chegaram ao fim, também em razão da baixa audiência. Além destes, outros programas previstos nem ao menos estrearam, como a atração de sábado com Stepan Nercessian e um programa sobre animais com Luísa Mell.

Dos lançamentos, apenas o Melhor da Tarde segue no ar. O programa de Cátia Fonseca não é nenhum achado na audiência, mas cumpre bem sua missão de trazer mais faturamento à emissora. Ou seja, o vespertino foi o único acerto do canal em 2018. Que 2019 seja mais feliz para a Band.

Leia também: Produção caprichada e trama rasa marcam estreia de Terrores Urbanos

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Conheça nosso canal no YouTube