Joaquim Lopes e Sophia Abrahao no Video Show
Joaquim Lopes e Sophia Abrahão no Vídeo Show (Reprodução/TV Globo)

O fim do Vídeo Show, clássico vespertino da Globo, não chegou a ser uma surpresa. O que surpreendeu foi a maneira como a emissora avisou acerca da despedida da atração comandada por Joaquim Lopes e Sophia Abrahão. O anúncio oficial foi feito apenas numa citação dentro de um comunicado sobre as novidades da grade de programação. Anúncio este divulgado na terça-feira (08), ou seja, faltando apenas três programas para que o Vídeo Show deixasse a grade definitivamente. Pela importância da atração, este desfecho deveria ter sido mais bem planejado.

É fato que a direção da emissora deve estar mesmo com pressa de “se livrar” do vespertino. Há anos, o Vídeo Show não mais corresponde às expectativas do canal e se tornou freguês da concorrência. Com as mudanças no quadro de diretores de entretenimento da Globo, era esperado que houvesse transformações na grade. E que o Vídeo Show dificilmente sobreviveria a estas transformações. Mas esperava-se um mínimo de planejamento nesta despedida.

Leia mais: TV Globo decreta o fim do Vídeo Show; último programa será exibido na sexta-feira (11)

Afinal, o Vídeo Show ficou no ar por quase 36 anos. E foi bem-sucedido na maior parte desta longa trajetória. Foi um programa que criou moda, revelou pessoas e se tornou uma referência. Ou seja, tem uma bela história. Por conta disso, merecia uma despedida à altura. O fim do Vídeo Show é tão, ou mais, significativo que o fim do Programa do Jô, ou do Estrelas, por exemplo. Mas a atração de Jô Soares teve direito a uma temporada inteira de despedidas. Enquanto isso, o programa de Angélica teve meses para preparar o seu adeus.

Tchau

Sendo assim, o Vídeo Show deveria sair do ar de maneira tão digna quanto. Até porque a Globo vai tirá-lo do ar e ainda não tem nada para colocar no lugar. Na semana que vem, os últimos capítulos de Belíssima dividirão a tarde com a estreia de Cordel Encantado, no Vale a Pena Ver de Novo. Depois, um repeteco de A Grande Família entra na vaga. Ou seja, se não há nada novo para colocar no lugar, por que não deixar o programa se despedir direito?

O Vídeo Show merecia, no mínimo, mais algum tempo de despedidas. Reunindo ex-apresentadores, relembrando histórias e transformações do programa e celebrando a sua trajetória. Seria uma maneira honrosa de mostrar que, mesmo combalido pelo tempo, o programa teve sua importância na história da emissora.

A Globo acerta ao extinguir o Vídeo Show. O programa não aguentaria mais uma mudança em meio às inúmeras transformações que passou nos últimos cinco anos, e que colaboraram para desgastá-lo. No entanto, poderia ter pensado melhor na maneira de encerrar a trajetória do vespertino.

Fora de hora

Além disso, é questionável o momento do ano que o canal escolheu para tirar o Vídeo Show do ar. Há um novo Big Brother Brasil começando, e o programa sempre repercutiu bem os acontecimentos da casa. Além disso, a temporada de chuvas turbina a audiência dos programas vespertinos policiais da concorrência. Com reprises e filmes, a Globo terá uma tarde sem apelo justo quando a Record se fortalece e até a Band cresce.

Sessão da Tarde começando às 14 horas dificilmente terá fôlego para bater a concorrência. Sendo assim, a Globo deve apressar, o quanto antes, as preparações para seu novo programa das tardes, projeto que ainda vem sendo mantido no mais absoluto sigilo. O fim do Vídeo Show resolverá um problema, mas criará novos.

Leia também: Mudanças recentes descaracterizam canal Viva

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube