Beca Milano, Nadja Haddad, Ratinho e Olivier Anquier no Bake Off Especial
Beca Milano, Nadja Haddad, Ratinho e Olivier Anquier no Bake Off Especial (Divulgação/ SBT)

Sempre que o ano vai chegando ao fim, é aberta a temporada de especiais de fim de ano. Neste final de 2018, não é diferente. No entanto, os canais já não apostam tanto em novidades nesta época. Antes um momento para sair do lugar-comum e até testar novos formatos, atualmente a temporada de final de ano tem ficado no “mais do mesmo”.

Reunir o elenco numa confraternização diante das câmeras já tem se tornado um clichê de Natal. Neste ano, dois especiais no estilo chamaram a atenção: o Família Record, da RecordTV, e o Bake Off SBT, da emissora de Silvio Santos. No primeiro, os apresentadores da emissora trocam presentes num amigo secreto. No segundo, o elenco da casa participa de uma competição de sobremesas.

Leia também: SBT divulga bastidores do Bake Off especial de Natal; assista

Família Record

Família Record é um dos mais longevos especiais de fim de ano da emissora. A atração surgiu como um especial do Hoje Em Dia. Mas, há alguns anos, é realizado no horário nobre. A ideia é boa e divertida: todo o elenco da casa trocando presentes. Neste ano, foi engraçado ver boa parte dos artistas do canal ganhando pedras. Além disso, como em qualquer festa da firma, há sempre um “climão”. Desta vez, foi a pouca alegria de Xuxa diante da presença do cantor Eduardo Costa que deu o que falar.

No entanto, o especial peca em alguns pontos. Primeiro, pelo fato de ser exibido em duas partes. Uma única edição seria o ideal. Como são duas, há muitas atrações sem graça para ocupar o tempo. No final do especial, todos já estão visivelmente cansados e pouco animados. Além disso, dá pra perceber que vários artistas saem antes do fim do programa. Nos momentos finais, quando o take mostrava todo o palco, era possível ver que Marcos Mion e Xuxa não estavam mais lá. Mas a imagem deles em close aparecia todo o tempo. Pra que enganar o público assim?

Bake Off SBT

Já no SBT, a graça é ver o time de apresentadores e atores da emissora tentando se virar na cozinha. O canal reuniu nomes como Eliana, Celso Portiolli, Patrícia Abravanel e Otávio Mesquita na cozinha do Bake Off Brasil. A ideia funcionou muito bem. O SBT consegue, como poucos, pegar um formato pronto e deixá-lo com a cara do canal.

Neste caso, o que chamou a atenção foi um “climão evitado”. Isso porque, na primeira prova, a apresentadora Mara Maravilha foi uma das eliminadas. E, na segunda prova, os remanescentes ganham a ajuda de outra leva de artistas da emissora, entre eles Lívia Andrade. O que teria acontecido se Mara tivesse sido aprovada e encontrado sua declarada rival na cozinha?

Aproveitar formatos consagrados em edições especiais é uma maneira de “incrementar” a programação de fim de ano. A Record também fez isso no especial do Canta Comigo, que foi muito bom. No entanto, a manobra também deixa claro a falta de ideias das emissoras para proporcionar um fim de ano diferente ao seu público.

Leia também: Sem Programa do Porchat, RecordTV perde público jovem

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Conheça nosso canal no YouTube