Apresentadores da Retrospectiva dos Famosos
Apresentadores da Retrospectiva dos Famosos (Divulgação/ Record TV)

Ausência sentida no especial Família Record, Fabíola Reipert e Renato Lombardi ganharam uma atração para chamarem de sua no fim de ano da RecordTV. Na noite de ontem (26), a emissora exibiu a tradicional Retrospectiva dos Famosos, especial no qual passa a limpo o ano das celebridades. E, neste ano, o especial ganhou o comando deles e de Reinaldo Gottino, que fazem sucesso em A Hora da Venenosa, quadro do vespertino Balanço Geral. Finalmente, a Record deu algum destaque aos nomes responsáveis por um dos maiores sucessos da emissora.

Já faz alguns anos que a RecordTV aposta na Retrospectiva dos Famosos em sua grade de fim de ano. Uma temática um tanto inusitada. Afinal, até pouco tempo atrás, a Record não era referência em programa de fofocas. Falar sobre a vida alheia sempre foi marca registrada da RedeTV!, por exemplo.

Leia também: Record TV segue modelo da Globo e lança programas logo no início de 2019

Por conta disso, o especial sempre esteve atrelado ao quadro de notícias das celebridades exibidos no Domingo Espetacular, ou ao programa Zapping, da RecordNews, e ainda utilizando material do Câmera Record. Assim, a forma de apresentação seguia o mesmo modelo destes programas. Normalmente, era apenas uma apresentadora que chamava os VT’s e fazia as locuções sobre os fatos narrados.

A Hora da Venenosa no horário nobre

No entanto, o quadro A Hora da Venenosa do Balanço Geral foi ganhando relevância ano após ano. O segmento estreou tímido dentro do Balanço Geral SP e, aos poucos, foi crescendo. Gerou “filhotes” em várias afiliadas da emissora, enquanto outras retransmitem o quadro da capital paulista. Há alguns anos, começou a bater o Vídeo Show, da Globo, além de “inspirar” o SBT (leia-se Silvio Santos) a criar o Fofocando, hoje Fofocalizando.

Ou seja, o momento em que Fabíola Reipert traz as notícias dos famosos para o jornalístico de Reinaldo Gottino acabou se tornando, por acaso, um dos maiores sucessos da RecordTV. E isso se deu por dois motivos principais: a inércia da concorrência no horário e a boa química entre o trio. Gottino, Fabíola e Lombardi claramente se divertem em cena. Ao lado da cobra Judith, criaram uma dinâmica de apresentação que consegue prender a atenção da audiência. Em suma, mostraram que simplicidade pode fazer a diferença na TV.

Por conta disso, nada mais justo que eles estejam à frente do especial da emissora. Afinal, os três são os atuais expoentes da fofoca no canal. E comandam o quadro sobre a vida dos famosos mais assistido da televisão brasileira. Eles formaram uma audiência e criaram tendência. Goste-se ou não do conteúdo apresentado, é fato que A Hora da Venenosa tornou-se uma marca de valor para a Record. E, por isso, deve ser valorizada. Demorou, mas parece que a emissora finalmente se deu conta disso.

Leia também: Para Globo, crianças só assistem TV no fim do ano

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.