Gugu Liberado e Mylena Ciribelli, apresentadora do Esporte Fantástico (Foto: Edu Moraes/Record TV)

Ainda em comemoração aos seus 65 anos, a RecordTV exibiu na noite de ontem (17) uma edição especial do Canta Comigo, talent show apresentado por Gugu Liberato. A atração colocou vários artistas da emissora, além de nomes que já passaram pelo canal, para compor o “paredão” de 100 jurados. Já os competidores eram funcionários da emissora, que atuam em frente às câmeras ou nos bastidores. E o resultado foi uma celebração bastante simpática e cheia de emoção.

À vontade em cena, Gugu comandou o especial com muita presença. O apresentador já começou o programa numa interação divertida com Xuxa Meneghel, que compunha o time de jurados. Os dois, dizem, não estavam se bicando nos últimos anos. No especial, pareciam dispostos a voltar às boas. Além disso, Gugu deu um bom espaço a ex-contratados do canal. Ele conversou com Sonia AbrãoCátia Fonseca e Maria Cândida, que hoje defendem a RedeTV!, Band e a TV Aparecida, respectivamente, mas têm uma história na Record.

Leia também: Canta Comigo Especial: Paulo Vieira canta Lua de Cristal e Xuxa se emociona

Além disso, Canta Comigo Especial acertou em cheio ao colocar funcionários “anônimos” da emissora para cantar. Um produtor do Balanço Geral e uma estagiária do jornalismo se emocionaram com a oportunidade de estarem diante dos artistas da casa, e ainda mostrar que podem cantar. Com isso, a Record imprimiu humanidade à sua produção. Mostrou ao público que é uma emissora feita de pessoas, que carregam histórias e sonhos.

“Festa da firma”

Por isso, esta edição do Canta Comigo caiu como uma luva na programação especial de fim de ano. Teve um clima de confraternização muito mais intenso que o tradicional Família Record, por exemplo. Não somente pela valorização do funcionário anônimo, mas também pela reunião de valores no “paredão”. Afinal, o Família Record reúne apenas as principais “estrelas” do canal. Já o Canta Comigo reuniu estrelas, coadjuvantes, ex-estrelas e profissionais de afiliadas da emissora.

E, claro, ainda brindou o público com artistas da casa mostrando outras facetas. Foi inusitado ver Mylena Ciribelli e Paulo Vieira soltando a voz. E ver Lucinha Lins cantando novamente valeu a noite. Uma das maiores artistas do país sendo reverenciada como merece.

Especial consagra Canta Comigo

Num ano em que buscou fortalecer ainda mais seus programas “de temporada” na linha de shows, a RecordTV teve como um de seus principais produtos o Canta Comigo. O formato, que poderia soar como mais do mesmo, já que se tratava de mais uma competição musical, mostrou-se um acerto. A dinâmica da atração, com o inusitado corpo de jurados com 100 pessoas, imprimiu a emoção necessária para que Canta Comigo tivesse um diferencial.

A audiência não foi um estouro, mas Canta Comigo foi um entretenimento eficiente e um dos melhores programas exibidos neste ano pela Record. Por conta disso, esta edição especial fechou bem os trabalhos da atração, que garantiu uma segunda temporada em 2019.

Além disso, o programa também marcou uma virada na carreira de Gugu Liberato. Depois de anos no comando de uma atração com seu nome, o animador se viu comandando dois formatos diferentes neste ano. E, no saldo geral, foi uma mudança positiva. O programa Gugu já estava mais do que saturado. Enquanto isso, Gugu Liberato agregou valor ao Power Couple Brasil, seu primeiro programa em 2018. Já no Canta Comigo, seu espaço foi mais limitado. Mas, ainda assim, deixou sua marca.

Leia também: SBT azeita a fórmula e finaliza melhor edição do Bake Off Brasil

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.