Cúmplices de um Resgate tem menos audiência que Chiquititas
Larissa Manoela em Cúmplices de um Resgate (divulgação)

O SBT começa a anunciar a reprise de Cúmplice de um Resgate. Não surpreendeu, já que a emissora vem reexibindo suas novelas infantis na sequência desde que Carrossel foi reapresentada na faixa das 21h30. Chiquititas, atualmente em reexibição, ainda não tem data para sair do ar. Mas a saga das gêmeas Manuela e Isabela, vividas por Larissa Manoela, já tem chamadas do retorno no ar.

O SBT é um canal que sempre se manteve na base da nostalgia. Seus programas clássicos entram e saem da grade de programação regularmente. Nenhum programa da emissora é extinto eternamente. Em algum momento, um título conhecido retorna ao ar, seja em edições inéditas, seja em reprises. É o caso do Passa ou Repassa, um clássico que segue no ar, depois de várias interrupções. Ou dos quadros comandados pelo próprio Silvio Santos, como o Roda a Roda.

Leia também: SBT anuncia retorno de Cúmplices de um Resgate; assista

Sendo assim, reprises de suas novelas também sempre tiveram vez. E é até interessante observar que a atual faixa de reprises das 21h30 acabou se consolidando, já que, normalmente, o SBT cria e extingue horários de reprises com a mesma velocidade. Ao anunciar Cúmplices de um Resgate, a emissora sinaliza que seguirá recorrendo ao seu arquivo de novelas infantis por mais um bom tempo. Ou seja, daqui um ano Carinha de Anjo estará de volta. E As Aventuras de Poliana, que ainda nem tem data para terminar, já deverá dar as caras na sequência.

Excesso de reprises no SBT

Reprisar ou ressuscitar programas está no DNA do SBT. No entanto, no caso das novelas infantis, a emissora tem extrapolado um pouco. Isso porque, além da faixa das 21h30, o SBT também abriu um dos horários das Novelas da Tarde para reexibição de novelas infantis. Carrossel está no ar em sua segunda reprise (terceira, se contabilizarmos o retorno não concluído de 2013). Agora, Cúmplices de um Resgate está retornando.

Duas reprises de novelas infantis geram algumas distorções na programação. Uma delas é a onipresença de Larissa Manoela na grade. Ela é um talento e um ídolo infantil, isso não se questiona. Mas não é um desgaste desnecessário de imagem mantê-la no ar em três novelas distintas, vivendo quatro personagens ao mesmo tempo?

Outra distorção é ter três novelas infantis na grade, sendo duas reprises, e apenas uma novela adulta, às 17 horas. A faixa Novelas da Tarde se consolidou apresentando folhetins mexicanos adultos, entre inéditos e reprises. Atualmente, há apenas uma reprise no ar, Teresa. Considerando que a audiência do SBT aprecia este tipo de conteúdo, não seria mais coerente manter as novelas dubladas no horário? Dois horários de reprises de novelas infantis são desnecessários.

Leia também: Além do Vídeo Show, É de Casa também carece de reformas urgentes

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.