Consolidados de sábado: Angélica segue com menos audiência que reprise
Angélica (Divulgação)

Angélica está em compasso de espera na Globo. Sem programa desde o fim do Estrelas, a loira aguarda a aprovação de um novo projeto, que corre no núcleo de Ricardo Waddington. No entanto, segundo o jornalista Ricardo Feltrin, a nova atração foi recebida sem entusiasmo pela direção do canal, e a apresentadora ainda não foi chamada para tratar da renovação de seu contrato, que vence nos próximos meses. Ou seja, até aqui, Angélica está sem perspectivas de retorno imediato à programação da Globo.

Com a atual política de renovação de contratos da emissora, sabe-se que a direção da Globo não tem segurado artistas sem nenhum projeto à vista. Sendo assim, não seria de se estranhar se a emissora optasse por não renovar com a apresentadora. Ou seja, atualmente, Angélica vive na Globo uma situação semelhante aos últimos meses de Xuxa Meneghel na emissora. Ao perder o TV Xuxa, a apresentadora foi segurada por algum tempo na Globo, no intuito de se pensar num novo projeto para ela. Mas, como não surgiu nenhum novo trabalho, a loira acabou deixando a casa, assinando com a Record em seguida, onde está até hoje.

Nos 35 anos da Rede Manchete, relembre a programação infantil da emissora

Pesa contra Angélica o atual momento da televisão brasileira, que parece cada vez menos disposta a investir em programas de “grifes”, ou seja, atrações com a assinatura de seus apresentadores. Programas como o de Faustão, Serginho Groisman ou Luciano Huck, por exemplo, que apostam em variedades apoiadas nas figuras de seus âncoras, estão cada vez menos comuns, em todos os canais. Sendo assim, é pouco provável que a Globo esteja disposta a investir em um “Programa da Angélica”, nos moldes do Caldeirão do Huck, por exemplo. Trata-se de um formato que parece cada vez mais próximo da extinção.

Não por acaso, Angélica só se segurou no ar todo este tempo comandando um formato que pouco tinha a ver com ela. O Estrelas era um programa de entrevistas com uma pegada meio Vídeo Show, e que poderia ser apresentado por qualquer outro apresentador. Não era o “Programa da Angélica”. Sendo assim, provavelmente a apresentadora só se manterá na Globo se surgir um projeto semelhante, no qual ela poderia ser “encaixada”. Um exemplo é o tal projeto embrionário de novo vespertino, que poderia substituir a Sessão da Tarde. No entanto, este projeto também se encontra numa fase que parece longe da maturação. Fora que há outros apresentadores da Globo que também sonham por um espaço deste.

Ellen Rocche revela que era vítima de preconceito na Globo: “Sentia uma olhada”

Outra solução seria Angélica se tornar uma apresentadora de formatos, tal qual Fernanda Lima, com seu Amor & Sexo, ou Marcio Garcia, com seu Tamanho Família. E, mesmo nesta seara, ela teria concorrência, já que a Globo tem em seu cast artistas que podem circular pela dramaturgia e pelo entretenimento, como Taís Araújo, atriz que acaba de ser escalada para comandar a próxima temporada do Popstar. Ou, por fim, a última alternativa seria aproveitar Angélica num programa já existente. Seu retorno ao Vídeo Show, por exemplo, poderia ser uma saída. Até porque o vespertino carece, urgente, de pessoas mais experientes em seu elenco.

Em suma, para renovar seu acordo com a Globo, Angélica terá que se adequar e buscar se encaixar num projeto. Um programa de variedades para chamar de seu parece algo fora de cogitação no atual momento da emissora. O que é uma pena, já que a apresentadora tem muito a oferecer ainda.

Fora das grandes redes, apresentadores encontram espaço nos canais menos conhecidos

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui