Silvio Santos e Patrícia Abravanel
Silvio Santos e Patrícia Abravanel (Divulgação/SBT)

Firme na missão de transformar suas filhas em suas sucessoras, Silvio Santos já tem planos para a volta de Patrícia Abravanel de sua licença-maternidade. Acreditava-se que Patrícia poderia ganhar um programa próprio de variedades, ao estilo do programa de Eliana, mas os planos de seu pai, segundo vários fontes, é entregar-lhe o Topa ou Não Topa, game apresentado por ele e por Roberto Justus anos atrás. Recentemente, o SBT adquiriu novamente os direitos de produção da atração.

Por enquanto, o SBT não confirma que será Patrícia Abravanel a comandante do programa. Especula-se que Rebeca Abravanel e Celso Portiolli também eram cotados. No entanto, dentre as opções, Patrícia realmente desponta como a melhor escolha. Celso, experiente em games como ele só, faria o programa com muita facilidade, mas o apresentador merece destino melhor. E Rebeca seria um erro crasso. Já Patrícia, a mais experiente das filhas de Silvio na TV, está em busca de um formato após o fim do Máquina da Fama, e reúne condições de fazer um bom Topa ou Não Topa.

Isso porque o Topa ou Não Topa é um formato que depende muito da performance de seu apresentador para deslanchar. No game, o participante deve ir abrindo malas, que escondem vários valores, em busca de descartar os menores valores para valorizar sua própria mala. Conforme o jogo vai avançando, ele tem a chance de vender a mala por um valor razoável, ou ficar com ela até o fim, ganhando o valor que o objeto esconde.

Ou seja, trata-se de um formato simples e até repetitivo. O que garante a emoção é a negociação entre o participante e o apresentador. Sendo assim, o bate-bola entre ambos é fundamental. O programa ganha quando o participante é carismático e tem uma boa história de vida, e ganha ainda mais quando o apresentador consegue explorá-lo da melhor maneira possível. Silvio Santos faz isso como ninguém, e em sua gestão, o Topa ou Não Topa foi um sucesso. Já Roberto Justus, robótico como sempre, não conseguiu fazer o formato acontecer em sua passagem por ali.

Em seus anos de apresentadora do SBT, Patrícia Abravanel se destacou no quadro Patrícia Tá na Rua, do Programa Silvio Santos, além de comandar o Máquina da Fama por uns bons anos. Em ambos, conseguia uma interação interessante com os participantes, conseguindo arrancar risos e boas histórias. Sendo assim, o Topa ou Não Topa seria uma chance de ela continuar desenvolvendo este traquejo, o que lhe dará estofo para que, no futuro, ela assuma um formato desenvolvido para ela. Silvio Santos acertará em cheio se passar à sua filha o programa que comandou tão bem.

Sonolento, Carnaval na TV não empolga

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.