Especial Roberto Carlos
Especial Roberto Carlos (Divulgação/ TV Globo)

Terminando mais uma safra de especiais de fim de ano nos canais abertos brasileiros, já é possível constatar: o período ainda sofre com o “mais do mesmo” visto em todas as emissoras. Globo, SBT, Record, Band e RedeTV! preferiram apostar no cardápio de sempre e não trouxeram praticamente nada de novo em suas grades de fim de ano.

A Globo, por exemplo, continuou apostando no especial de Roberto Carlos e no cansado Show da Virada. Enquanto o “rei” traz sempre poucas novidades em seu show natalino, o especial de réveillon da emissora segue sem surpresas. A única “novidade”, vista desde o ano passado, é trazer menos artistas entre as atrações da virada, dando mais espaço a cada um deles. Mas o programa em si nunca muda: é música atrás de música e pronto. Além disso, a Globo também fez uso de um expediente que costuma fazer no início do ano, e não no final: transformar longas-metragens em minisséries. Desta vez, foi o longa Malasartes e o Duelo com a Morte que se tornou a série Malasartes, exibida na última semana do ano, em três capítulos. Divertido e muito bem produzido, o filme rendeu boa audiência.

A única novidade de fato na grade de fim de ano da Globo foram os especiais regionais. Foram seis especiais exibidos regionalmente, na Globo Minas, Globo Nordeste e outras afiliadas. Além disso, dois destes especiais, produzidos no Distrito Federal, foram exibidos em rede nacional: Meio Expediente e Amor ao Quadrado. Coproduções Globo Filmes, os especiais serviram para valorizar talentos fora do eixo Rio-São Paulo que dominam a grade da emissora. Uma boa iniciativa.

Nos outros canais, a coisa foi ainda mais parca. O SBT não trouxe nada de novo, apostando apenas numa edição especial do Bake Off Brasil – Mão na Massa, colocando parte de seu elenco na disputa de sobremesas das noites de sábado. Reunir o elenco também foi o que a Record fez, em mais uma edição do Família Record, que traz apresentadores, atores e jornalistas da emissora participando de um amigo secreto. O especial existe desde 2005, quando ainda era exibido no matinal Hoje Em Dia, e vai ficando cada vez menos surpreendente a cada ano que passa.

A Band seguiu a apatia que caraterizou seu ano e não fez nada de mais. Já a RedeTV! surpreendeu ao fazer uma edição especial de João Kléber Show em homenagem ao Chacrinha, exibido na noite de Natal, além de apostar em especiais comandados por Edu Guedes, com receitas para o Natal e ano novo. Mas foi só isso. Ou seja, o fim de ano dos canais abertos continua sendo bem pouco criativo.

Globo 2017: emissora emplaca novelas de sucesso

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube