Com Zorra e Altas Horas, Globo leva debate às noites de sábado

Serginho Groisman apresenta o Altas Horas
Serginho Groisman apresenta o Altas Horas (Divulgação)

Anteriormente dedicadas ao entretenimento sem compromisso, as noites de sábado da Globo estão se tornando “cabeças”. Com o Zorra e o Altas Horas, o canal tem levado conteúdo com tom crítico e espaço para discussão de ideias justamente neste dia e horário, faixa onde normalmente mal se investia. E o mais surpreendente: a audiência tem respondido bem.

Este ano de 2017 tem sido bastante feliz ao Zorra. Desde que inaugurou o atual formato, o programa vem intensificando a sátira política, fazendo piada sobre a atual situação do país e provocando reflexão. No último sábado (11), por exemplo, o humorístico colocou o dedo na ferida da corrupção na série “Lurdes, o Corrupto de Boa Índole”, além de fazer piada com a proposta da “escola sem partido”, onde sobrou alfinetadas até para Alexandre Frota. O texto, ácido, foi esperto e eficaz.

Em seguida, entrou mais uma edição do Altas Horas, que mesmo não sendo mais exibido nas “altas horas”, ainda mantém intacta a proposta de seu antigo slogan, “vida inteligente na madrugada”. Normalmente, o espaço de Serginho Groisman já é, por si só, um alento de qualidade popular, no melhor sentido da palavra, mas, neste sábado, esteve ainda mais oportuno. Com as presenças de Letícia Colin, Caetano Veloso e do historiador Leandro Karnal, a atração abriu espaço para um debate bem pertinente sobre este momento de ódios que se alastram pelas redes sociais. A conversa esteve longe de ser chata e foi bem interessante.


A mudança de horário do Altas Horas e reformulação do Zorra foram duas mudanças de rota fundamentais na Globo no sentido de qualificar a programação do sábado à noite. Hoje, o canal chama a atenção justamente pela preocupação de, por meio de humorísticos e programas de auditório, chamar sua audiência para a discussão. E uma discussão civilizada, e não o debate de surdos que normalmente acontece por aí.

Grande atriz, Glória Pires faz mais um ótimo trabalho em O Outro Lado do Paraíso

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.