Cidade Proibida e Filhos da Pátria estão em horários trocados

Elenco de Filhos da Pátria
Johnny Massaro, Fernanda Torres, Alexandre Nero e Lara Tremoroux em cena de Filhos da Pátria (Divulgação/ TV Globo)

A primeira linha de shows das noites de terça da Globo pertence às comédias desde os tempos da Terça Nobre, nos anos 1990. Casseta & Planeta, Urgente! fazia parte dos programas mensais da faixa, tornando-se semanal, naquele horário, em 1998, ficando por ali até 2010, quando chegou ao fim. Aí veio Tapas & Beijos, dona de uma boa trajetória na faixa e, mais recentemente, Mr. Brau, também com bom desempenho.

De dois anos para cá, a emissora abriu o espaço também para séries dramáticas, como Nada Será Como Antes, no ano passado, além da ótima Sob Pressão, exibida recentemente. Agora, o espaço é ocupado por Cidade Proibida, uma dramédia de tom noir. O enredo não empolga, embora não seja de todo ruim. E sua escalação naquele horário tem a ver justamente com esta variedade de temáticas que o canal implantou na faixa. OK.

O que causa estranheza é que, logo após Cidade Proibida, vai ao ar a comédia Filhos da Pátria. Divertida e criativa, a série faz graça sobre o “jeitinho brasileiro” desde os tempos da Independência. Com roteiro de Bruno Mazzeo, a série prima pela inteligência do texto e as boas sacadas, além do elenco vitorioso encabeçado por Alexandre Nero e Fernanda Torres. Trata-se de uma comédia que não tem o tom popular de Mr. Brau, por exemplo, mas que também está longe de ser excessivamente “cabeça”. Pelo contrário, é leve e acessível, e tinha tudo para agradar o público herdado da novela das nove.


Sendo assim, não há qualquer motivo para Filhos da Pátria ser exibida tão tarde. Já Cidade Proibida, apesar dos elementos cômicos, é mais drama e tem espaço até para cenas mais picantes, o que a credenciaria a ocupar a faixa das onze. A dobradinha de séries nas noites de terça sempre funcionou melhor com uma comédia seguida de um drama. Cidade Proibida e Filhos da Pátria estão em horários trocados.

Angélica volta a ser ela mesma no Vídeo Game

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.