Legendários
Marcos Mion na apresentação do Legendários (Divulgação/ RecordTV)

Observando a atual linha de shows da Record e sabendo dos planos da emissora para 2018, já se pode afirmar que a emissora está chegando ao fim de uma era. Se num passado recente os apresentadores de programas de auditório tinham nomes maiores do que das atrações que assinavam, hoje o canal os coloca como âncoras de programas cujos formatos são maiores (e mais importantes, diga-se) que seus apresentadores.

Isso fica mais evidente com o anúncio do fim do Legendários, que não será mais programa semanal em 2018 (mas poderá voltar em esquema de temporada, diz a emissora). O programa de auditório é a cara de seu apresentador, Marcos Mion: divertido, irreverente, com um leve toque de anarquia. Legendários teve o mérito de resgatar o programa de auditório descontraído nas noites de sábado (lembrava bastante o Viva a Noite), mas sucumbiu este ano ao ser transferido para as noites de sexta-feira.

A Mion, caberá o comando de A Casa no ano que vem. O apresentador mandou bem na apresentação da primeira temporada do reality, e deve repetir a dose. Mas perde o espaço que criou, e que tinha a sua cara. Legendários era o “programa do Mion”. A Casa, não. Com a troca, a emissora deixa bem claro que pretende, a partir de agora, abrir mão de grifes para apostar em formatos fechados e, na teoria, a prova de erros (na prática, não é bem assim, já que a própria A Casa esteve longe de ser um sucesso em 2017).


Sem dúvida nenhuma, a emissora tomou esta decisão com base em um case de sucesso, que foi a mudança de rota de Xuxa Meneghel em 2017. Ao perder o programa com seu nome e passar a comandar uma competição de dança, o Dancing Brasil, Xuxa recuperou brilho e prestígio junto ao público e ao próprio canal. Sendo assim, o que acontecerá com Mion agora é o mesmo que aconteceu com Xuxa neste ano.

E Xuxa e Mion não são os únicos. Sabe-se que Gugu Liberato e a Record ainda não chegaram a uma decisão sobre a renovação de seu contrato justamente porque a emissora deseja que Gugu, assim como Xuxa e Mion, também deixe seu tradicional programa para se dedicar a um formato pronto. Informações de bastidores sugerem que a ele foi oferecido a próxima temporada do Power Couple, mas Gugu teria recusado. Por enquanto, o que se sabe é que o programa Gugu ficará fora do ar nos primeiros meses do ano. A nova temporada do Dancing Brasil ocupará as noites de quarta-feira, enquanto Batalha dos Confeiteiros será exibido às segundas-feiras.

Sabrina Sato, por enquanto, deve ficar com seu Programa da Sabrina, mas há quem diga que seu programa será reformulado para incorporar formatos de fora também. Ou seja, por enquanto, os únicos apresentadores que escaparão desta nova fase e seguirão comandando programas com suas próprias assinaturas são Geraldo Luís e Rodrigo Faro. Domingo Show e Hora do Faro seguem no ar, à imagem e semelhança de seus comandantes. Sintomático.

Roberto Justus não convence em A Fazenda

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.