Maria Fernanda Cândido vive ótimo momento em A Força do Querer

Maria Fernanda Cândido é Joyce em A Força do Querer
Maria Fernanda Cândido é Joyce em A Força do Querer (Fabio Rocha/TV Globo)

A atriz Maria Fernanda Cândido é uma presença bissexta na televisão. E, quando aparece, normalmente são trabalhos curtos, como séries e minisséries. Novelas mesmo foram poucas, como Terra Nostra, Esperança e Como Uma Onda. Suas aparições mais recentes em folhetins foram participações, em Paraíso Tropical e Lado a Lado. A Força do Querer, então, marca seu retorno a uma novela inteira.

Sua Joyce começou bastante irregular. Afinal, a personagem, por si só, já é bem controversa. Não é fácil gostar de uma mulher sempre mostrada como fútil, querendo impor seu estilo de vida questionável para o marido e os filhos. E, embora acreditasse fazer tudo aquilo por amor, Joyce não convencia ninguém. Talvez nem a própria intérprete. Maria Fernanda Cândido, nos primeiros conflitos como Joyce, não conseguia imprimir toda a dramaticidade das situações.

Entretanto, o tempo fez bem à sua interpretação. Conforme foi ganhando força, Joyce foi se tornando alguém ainda bem insuportável, mas real, palatável, possível. Foi quando Maria Fernanda Cândido ganhou segurança em cena. E esta segurança cresceu nos últimos capítulos, quando a personagem atingiu o clímax de sua história. Ao ter de lidar com o fato da transexualidade do filho Ivan (Carol Duarte), a atriz finalmente achou o tom da personagem e vem emocionando em cenas cheias de nuances.


Maria Fernanda Cândido é sempre uma presença muito marcante em novelas e séries. Sua beleza fica sempre em evidência, e ela enche a tela. Por isso mesmo, nem sempre consegue mostrar sua veia dramática com eficiência. No entanto, em A Força do Querer, a artista vem se mostrando, sim, uma atriz bastante interessante e capaz. Sem dúvidas, Joyce é uma das grandes e principais personagens da novela de Gloria Perez.

Popstar chega ao fim após bem-sucedida primeira temporada

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.