Betty Faria
Betty Faria (Divulgação/ TV Globo)

É muito bom ver na ativa uma atriz do quilate de Betty Faria. A atriz, que acaba de chegar à novela A Força do Querer vivendo a divertida Elvira, entrou em cena para engrossar a lista de acertos da trama de Glória Perez. Enquanto isso, no canal Viva, também podemos ver Betty no auge de sua carreira, como a protagonista de Tieta. Os anos passam, mas o talento da atriz e sua capacidade de iluminar as cenas permanece.

Elvira é quase uma força da natureza na novela. Entrando na história já em andamento para fazer caminhar a trama envolvendo Irene (Débora Falabella), a personagem já chegou dizendo a que veio. Senhorinha rica e deslumbrada, Elvira é adepta da sinceridade absoluta. É rabugenta, mas mantém um espírito jovem. Assim, ao mesmo tempo em que reclama das péssimas instalações da casa de Garcia (Othon Bastos), ela se deslumbra e se diverte ao descobrir que a vizinha é casada com um bandido.

Por conta da personalidade peculiar, Elvira já se tornou a frasista da novela, disparando pérolas a cada momento. A figura não esconde de ninguém seu casamento por interesse, e afirma, sem papas na língua, que sempre amou Garcia, mas nunca quis nada com ele porque ele era pobre. Ao conhecer Silvana (Lília Cabral) e descobrir que ela era arquiteta, soltou logo um “odeio arquitetos!”, deixando a viciada em jogo desconcertada. Ela alimenta um ódio de Solange, que matou seu ex-marido, e tenta encontrá-la no Rio de Janeiro. Solange é Irene, ou seja, será Elvira quem deve desmascarar a vilã da novela. Isso sem falar na cena que “quebrou a internet”, quando apareceu fazendo a pose do “Kame Hame Ha”, golpe de Goku em Dragon Ball. Ela surgiu tendo “aulas” do golpe com Yuri (Drico Alves).


Aos 76 anos de idade, Betty Faria mostra que ainda tem lenha para queimar. Para nossa sorte, a atriz vem engatando bons personagens na telinha de uns tempos para cá, depois de ter passado um tempo meio “esquecida”. Logo após viver a misteriosa Carlota Valdez em Suave Veneno, em 1999, Betty sumiu dos folhetins televisivos, retornando apenas em 2005 pelas mãos justamente de Glória Perez, vivendo Djanira Pimenta em América. A personagem era boa, mas, infelizmente, sua participação era pontual na história. Entretanto, foi depois desta novela que Betty voltou a ser convidada para a TV, e voltou à cena em Pé na Jaca (2006) e Duas Caras (2007). Após uma breve passagem pelo SBT, em Uma Rosa com Amor (2010), voltou à Globo em Avenida Brasil (2012) e Boogie Oogie (2014), além de participações em séries e programas. E que venham muitos trabalhos mais!

Sem graça, A Vila é mais um equívoco do Multishow

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.