Há 20 anos, SBT inventou novela semanal com Na Própria Carne
Na Própria Carne (Divulgação)

No dia 15 de março de 1997, o SBT lançou uma “novidade” na sua programação. Neste dia, a emissora de Silvio Santos estreou a trama mexicana Na Própria Carne. Até aí, nada de mais, afinal o canal exibiu e ainda exibe diversas novelas do México em sua programação. Mas a diferença, neste caso, é que Na Própria Carne foi lançada numa tarde… de sábado! Ao longo de oito semanas, o SBT exibiu a trama semanalmente, nas tardes de sábado, em capítulos com mais de três horas de duração.

Na época, a emissora tinha acabado de extinguir o Novo Show de Calouros, uma versão do clássico programa de Silvio Santos, só que apresentado pelos jurados, em esquema de revezamento. Apostar numa novela mexicana no horário era uma maneira de “tapar buraco” na grade. E a trama era anunciada com pompa nas chamadas da emissora, com o locutor do canal enfatizando: “estreia Na Própria Carne, a novela que o SBT exibirá somente aos sábados”.

Na Própria Carne chamava a atenção por ser uma trama policial, bastante escura e sombria, com muitos assassinatos e crimes, sobretudo cometidos por um vilão que tinha uma garra no lugar da mão (!), e era conhecido como “Mão de Ferro”. Ou seja, não combinava nem um pouco com as ensolaradas tardes de sábado, normalmente dedicadas aos programas familiares.

Na trama, Leonardo Rivandeira (Eduardo Yáñes) é um detetive contratado por uma milionária, Magdalena Dumont (Angelica Aragón), para desvendar os mistérios do sequestro e morte de sua filha Estefania (Edith Gonzáles), ocorrido anos antes. Ela acaba descobrindo que Estefania não morreu, e vive no Canadá, trabalhando como professora. A mocinha ficou cega depois do acidente que precedeu seu sequestro e que a deu como morta. No entanto, o que Magdalena não sabia é que o sequestro e o acidente foram planejados pelo seu próprio marido, o malvado Octavio Muriel (Gonzalo Vega). Assim, ele mata a própria esposa (numa cena antológica em que o carro da madame vai parar no fundo de uma piscina), e acredita ser o único herdeiro da milionária. Mas Magdalena registrou em seu testamento que gostaria de doar as córneas à sua filha, para que ela voltasse a enxergar. E, no meio deste imbróglio, Alfonso Dumont, pai de Magdalena, contrata Leonardo para desmascarar Octavio Muriel. Tenso, não?

Na Própria Carne foi uma produção da Televisa, e foi exibida no Canal de las Estrellas entre 3 de dezembro de 1990 e 16 de agosto de 1991, em 185 capítulos. Capítulos estes transformados pelo SBT em oito, e todos enormes, que ocupavam praticamente toda a tarde de sábado. Há quem diga que a novela estava no pacote de tramas adquiridas pela Rede CNT, que exibia diversos folhetins do México na época. Como a CNT não se interessou por exibi-la, o SBT acabou ficando com a história, da qual pouca gente se lembra. Alguém mais aí se lembra da novela estrelada pelo vilão “Mão de Ferro”, e que o SBT exibiu apenas aos sábados?

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.