Estreia da nova temporada de Amor & Sexo dá show ao reforçar luta por direitos

Fernanda Lima no comando da nova temporada de Amor & Sexo (Divulgação/TV Globo)

Já é de praxe desde 2014, os produtores do programa Amor & Sexo anunciarem seu fim definitivo ano após ano, mas ele sempre volta à grade de programação da Globo, atraindo mais atenção do público. O programa não apenas traz para a TV, entretenimento de qualidade como também exerce função social, ainda que este não seja seu objetivo. A discussão sobre sexo, amor, sexualidade e gêneros cabe perfeitamente numa sociedade em constante mudança, e que vive um momento aparente de retrocesso e conservadorismo. Infelizmente falar de sexo ainda é um tabu, e o programa consegue fazer isso de forma divertida e sem ofender ao telespectador tradicional.

A décima temporada de Amor & Sexo teve sua estréia na noite desta quinta (26), após uma nona temporada curta, exibida em 2016 aos sábados. Fernanda Lima como sempre surgiu espetacular numa entrada coreografada ao som da música “Piranha” de Alípio Martins cantada pelas convidadas Karol Conka e Gaby Amarantos, com bailarinos para iniciar o show da noite, que teve como tema o universo feminino e a igualdade de direitos.

As mulheres no palco literalmente queimaram sutiãs e se despiram de conceitos e preconceitos acerca de sua existência, tentando destruir os rótulos presentes na sociedade. A bancada do programa este ano é composta por Mariana Santos, Otaviano Costa, José Loretto, Regina Navarro Lins, Dudu Bertholini e do recém chegado Eduardo Sterblitch apresentado como ex-machista, e homem em desconstrução que foi colocado no palco seminu com vários rótulos colados pelo corpo, onde haviam escritos xingamentos comuns contra as mulheres.


Dentre os quadros vimos Clitônia, interpretada por Grace Gianoukas explicando as funções do clitóris e falando sobre o prazer sexual feminino de forma divertida e científica ao mesmo tempo. Assim como Fernanda Lima bradou nas chamadas, Amor & Sexo ainda tem fôlego para tratar de diversos assuntos que já foram falados, mas agora com nova roupagem. Outro quadro, fez com que os convidados e jurados brincassem para adivinhar tal qual um Qual É a Música, canções que tivessem letras de empoderamento feminino. Nenhuma tentativa de ser transgressor como aconteceu na temporada anterior foi vista nesta estreia, afinal não cabia.

Elza Soares homenageada no Amor & Sexo (Divulgação/ TV Globo)
Elza Soares homenageada no Amor & Sexo (Divulgação/ TV Globo)

O programa segue como uma aula de comportamento que deveria ser obrigatória à todos e com certeza seu ponto alto foi a linda homenagem feita por Elza Soares, que cantou junto com Karol Conka. O tema foi sério, e embora tivesse seus momentos de descontração Amor & Sexo provou que mais uma vez consegue tocar em pontos sensíveis e fazer pensar muito mais que fazer rir. Se aos sábados existe vida inteligente na madrugada, a estreia do programa de Fernanda Lima mostrou que pode fazer muito melhor, até mesmo com certa profundidade.

Observação: Em 2015, o Brasil registrou mais de 63 mil relatos de agressões contra a mulher segundo dados da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR).