Quando a vida imita a arte: Levado pelas águas do Rio São Francisco na novela, Domingos Montagner morre afogado no Velho Chico

Ferido, Santo (Domingos Montagner) é levado pelo Velho Chico
Ferido, Santo (Domingos Montagner) é levado pelo Velho Chico

A morte de Domingos Montagner nesta quinta-feira (15) é uma infeliz coincidência de quando a vida quase imita a arte. O personagem Santo dos Anjos, vivido pelo ator na novela Velho Chico, chegou a ser dado como morto há alguns capítulos, quando sofreu um atentado e ferido por tiros, caiu no rio, sendo levado pelas místicas águas.

Ensanguentado, abatido por três tiros, ele foi resgatado por uma tribo índigena, praticamente morto. Muito debilitado, Santo foi tratado pelos índios e conseguiu se recuperar e voltar para os braços de sua amada Tereza (Camila Pitanga).

“Santo foi tratado com rituais de pajelança em uma aldeia. Na visão da tribo, ele fora trazido até ali pela vontade do rio. E nessa aldeia, seu espírito e seu corpo foram cuidados. Em estado delicado, ele transitou entre a vida e a morte por um tempo“, explicou o neto de Benedito Ruy Barbosa, autor da novela.


Encontrado por Tereza, guiada pelas energias e crenças locais, ela traz de volta Santo, que já era dado como morto pela família e moradores da pequena Grotas de São Francisco. Recuperado, eles retomam o romance iniciado nos primeiros capítulos da trama e impossibilitado de ser vivido até aquele momento. A partir dali, eles reúnem forças para lutarem pelo amor de um pelo outro e ao final de Velho Chico, os dois terminariam juntos.

Mas na vida real isso não foi possível, Domingos Montagner tinha acabado de gravar cenas dos capítulos finais da novela e infelizmente ao mergulhar no rio, foi levado pela forte correnteza e encontrado morto horas depois. Na vida real, nada foi possível fazer para salvar a vida do ator de 54 anos.