Os Dez Mandamentos – Nova Temporada (ainda) tem problemas, mas estreia interessante

Record proíbe cenas de sacrifício em Os Dez Mandamentos
Os Dez Mandamentos - Nova Temporada

Um novo capítulo da teledramaturgia da Rede Record se iniciou nesta segunda-feira (04), trata se de Os Dez Mandamentos – Nova Temporada, a continuação da saga de Moisés apresentada ao público em 2015.

Eu não acompanhei o ano anterior da trama, e esperava que fosse ver na tela sim uma nova história bíblica, não somente uma continuação. Isso não impossibilita, mas dificulta a quem não assistiu à novela anterior de assistir à esta por uma questão de entendimento.

A história que começamos a ver nesta segunda se iniciou com o pesadelo de Ana que lembrou a morte de seus familiares num flashback claramente inserido para retomar a trama de onde ela parou, e numa conversa de Moisés com Deus no Monte Sinai, onde este é ordenado a escrever as mesmas palavras das tábuas que foram quebradas. Entendo o esforço da Record em querer produzir obras televisivas de qualidade, e ela até conseguiu isso (como citarei mais adiante). Senti o primeiro capítulo extremamente lento, algumas cenas me deixaram exausto tamanhas eram sua duração, em diversos momentos me senti num teatro pela forma como as cenas eram construídas com grandes pausas entre os diálogos.


Vivian de Oliveira, autora da trama prometeu cenas emblemáticas como a tão falada abertura do Mar Vermelho que vimos ano passado. Creio que a produção está preparada para fazer algo deste tamanho levando em conta o público que está mais interessado em assistir às histórias da bíblia do que ver na tela um produto de qualidade estética (como acontece com Velho Chico), logo, a julgar pelos efeitos do primeiro capítulo quando vimos ao longe a fumaça das fogueiras do novo acampamento de Moisés, ou mesmo os raios que saíam do céu enquanto Deus talhava as novas tábuas, e a face de Moisés iluminada ao discursar com as tábuas nas mãos, não devemos esperar efeitos visuais impactantes.

Foi noticiado que esta continuação seria uma novela mais curta, com aproximadamente 60 capítulos, isso é algo extremamente proveitoso se os produtores da trama não resolverem fazer com que cada capítulo tenha a duração de quase 2 horas. A Record não entregou com Os Dez Mandamentos – Nova Temporada um espetáculo, mas eles não deixam em momento algum de entregar uma novela. Tem enredo, tem personagens fortes, personagens fracos, atuações boas de acordo com o texto que lhes é entregue, mas com tudo isso, a novela ainda está aquém de outras obras da mesma emissora como A Escrava Isaura, Prova de Amor e Cidadão Brasileiro. Se o enredo acerca da região de Moabe for colocado como mote principal veremos uma temporada com interessantes batalhas por poder.

Segundo a Bíblia, após os israelitas montarem extenso acampamento em Moabe, seu rei Balaque, amedrontado por uma possível perda de território e poder, contatou o profeta Balaão para que amaldiçoasse Israel, este fez com que as mulheres moabitas induzissem os homens à imoralidade e idolatria provocando a ira de Deus, que dizimou cerca de 24 mil homens.

OBS: Sou contra usar o termo “temporada” para uma novela, por ser um programa que não irá ao ar a cada ano (como acontece com as séries realities), sobretudo no título.