Vergonha alheia da cobertura do tapete vermelho do Oscar no GNT

tapete vermelho gnt

O GNT, canal da Globosat na TV Paga, transmitiu pela primeira vez o tapete vermelho, que antecede a cerimônia do Oscar e reúne as personalidades mais importantes do cinema mundial. Para tal cobertura, esperava-se de um canal de televisão o mínimo de profissionalismo, mas o que o público acompanhou na noite deste domingo (28) foi um fiasco, digno de vergonha alheia.

Glória Pires dá vexame na transmissão do Oscar na Globo

No estúdio do GNT, Astrid Fontenelle comandava a cobertura, mas apesar de ser uma boa apresentadora, a coitada não sabia nada, não conhecia os atores e atrizes, os nomes dos filmes e muito menos das grifes que vestem os artistas.


Ao lado dela estava a colunista Lilian Pacce, que entende sim e muito de moda e só de olhar nos trajes já sabia de qual grife pertencia, mas por outro lado, ela também não reconhecia os artistas e nem sabia qual filme tinham feito.

Também no palco estava o diretor de teatro, Flavio Marinho, isso mesmo, teatro, deveria ser alguém de cinema, mas enfim. Outro que não sabia nada nem coisa alguma, dava palpites e comentários tão banais que qualquer telespectador faria melhor.

Diante dessa palhaçada, deram informação errada, trocaram nomes e, totalmente perdidos, pediam socorro para a produção, que também não deveria saber nada, pois ao invés de ajudar atrapalhava.

Para completar a pataquada, Hugo Gloss, o famoso blogueiro, estava ao vivo, direto do Red Carpet em Los Angeles, EUA, para entrevistar as celebridades. Mas o pobre estava tão mal colocado e é tão inexperiente como repórter, que não conseguiu falar com nenhuma personalidade, se limitava a dar desculpas e comentar que fulano passou por ali, ciclano deu um “oi” e por aí vai.

Uma vergonha tão grande, que já deveria fazer a Globo repensar em comprar os direitos da transmissão do Oscar a partir de 2018. Interesse já manifestado pela emissora, que exibe a cerimônia na TV aberta.