Totalmente-Demais

Nesta segunda-feira (09) foi dia de estreia na tela da Globo. Totalmente Demais, a nova novela das 19 horas tem a missão nada agradável de substituir I Love Paraisópolis, sucesso de público e motivo de muita inveja entre autores da emissora.

A trama leve como pede o horário começou apresentando poucos personagens por enquanto, o que não é ruim, já que o telespectador precisa se acostumar com a base do enredo e seus protagonistas antes de ser levado por inúmeras tramas paralelas. Dessa forma talvez também seja interessante forçar o gosto aos protagonistas desde cedo para não correr o risco que eles fiquem apagados pelos coadjuvantes, como vemos acontecer aos montes nos últimos tempos.

Tal qual uma trama mexicana, autores, direção e Marina Rui Barbosa construíram uma mocinha típica de novela mexicana: Eliza é pobre, batalhadora, mas um tanto sonhadora, que busca conhecer um príncipe encantado e também encontrar seu verdadeiro pai, deixando assim de trabalhar num bar à beira da estrada. E ainda assim, o extremo oposto da mesma aparece sob a forma de Arthur, o dono de uma agência de modelos, rico, mulherengo e um tanto carismático e conquistador. Ao tentar vencer uma aposta contra Carolina, e chegar com uma modelo que a editora de moda necessitava para realizar fotos para sua publicação, ele acelera o carro, e para frente a frente com Eliza, que já até sonhou acordada com o possível príncipe que vai tirá-la da vida que ela leva ao ser maltratada pelo padrasto e desprezada pela mãe, como fosse uma Cinderella moderna.

Em outra ponta da história de Totalmente Demais temos Carolina, com toda a pinta de protagonista-vilã que tem tudo pra cair nas graças do público. Suas cenas iniciais como mulher poderosa, que cresceu na vida me fizeram lembrar um bocado o início de Beatriz em Babilônia, mas faltou química entre os atores Juliana Paes e Fabio Assunção. Pelo texto é possível perceber que tanta raiva, ali está na verdade acobertando um amor, ou pelo menos uma atração física.

Alguns aspectos me chamaram atenção positivamente como a edição videoclipada, e a trilha sonora com músicas jovens, que se encaixariam facilmente na programação de qualquer rádio jovem. Palmas ainda para a fotografia e movimentos de câmera. O enredo principal de Totalmente Demais não é nada inovador, mas pode prender aquela parcela de público conservador que diz querer se ver livre de tramas realistas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui