Entrevista de Gisele Bündchen ao Fantástico foi genérica

Gisele Bundchen

O Fantástico exibiu na noite do domingo (01), uma entrevista com a modelo Gisele Bündchen, foi a primeira entrevista para uma equipe de televisão após boatos de traição. A entrevista foi anunciada pelo Fantástico como uma grande entrevista, porém não foi o que ocorreu.

Todos que assitiram a entrevista esperava que a repórter perguntasse sobre o suposto caso de traição por parte do marido Tom Brady, porém a pergunta que todos queriam fazer  para a modelo não foi feita pela repórter. Apenas foi mencionado na entrevista momentos da infância da  modelo, ela falou sobre filhos e principalmente divulgou o   livro  de fotografias de sua carreira que está  sendo lançando.

Evidente que a assessoria de Gisele Bündchen deve ter proíbido qualquer tipo de pergunta sobre o suposto caso de traição. A única pergunta relacionada sobre o assunto que a repórter fez, foi se Gisele está feliz após todos  os boatos, a modelo respondeu que sim. Mas a pergunta que não quer calar não foi feita, se houve de fato uma traição e se ela perdoou  o marido.


Memsmo a assessoria tendo proibido de fazer qualquer pergunta relacionada ao assunto, a função de um repórter ou jornalista é perguntar, se o entrevistado vai responder é outra história. E a repórter do Fantástico perdeu sua grande chance de fazer a pergunta da sua vida.

Entrevistar Gisele Bundchen, que é considerada a maior modelo do mundo de todos os tempos, não é para qualquer um, e a repórter perdeu a oportunidade de saber detalhes do suposto caso de traição.

Assim, pode-se dizer que a entrevista foi genérica, foi apenas uma entrevista para divulgar o livro da modelo. Foi uma entrevista que ficou devendo.