Casal de protagonistas de Babilônia não tem química nenhuma


A novela Babilônia vem enfrentando muitos problemas desde sua estreia, e já entrou para história da emissora como a novela das nove com a menor audiência, superando até Em Família , que era dona do título. Várias intervenções já foram feitas na trama, mas uma está longe de ser corrigida, até porque pode ser considerado um grave problema.

O casal de protagonistas da história não têm química nenhuma, Regina, interpretada por Camila Pitanga, a heroína da trama, é uma moça da comunidade, trabalha como vendedora ambulante e luta para criar a filha, já que é mãe solteira, já Vinícius, interpretado por Tiago Fragoso, é o típico homem honesto e correto, que procura andar sempre na linha, um advogado bem sucedido. Ambos personagens têm sua trajetória profissional muito bem definida pelos autores, porém o problema não está aí, mas sim, a partir do momento em que os dois se conhecem e passam a se relacionar, o casal não convence como par romântico, juntos não tem química e são extremamente chatos, sem graça e como não são interessantes o público acaba se interessando mais pelas vilãs do que pelo par romântico da trama.

Sophie Charlotte que era uma das coadjuvantes, vem ganhando cada vez mais espaço na história, até porque a trajetória de Alice, sua personagem é interessante e ganhou a confiança do público.


Tiago Fragoso, que em Amor à Vida interpretou o gay Nicos, fazia par com Marcelo Antony e Mateus Solano, o Félix, tinha muito mais química com outros homens do que com a própria Camila Pitanga.

Existem meios para testar a química de um casal em novelas, antes da escalação alguns diretores costumam
fazer testes com os dois atores para verificar se existe química entre os dois, porém no caso de Babilônia parece que o teste foi ignorado, daí vem essa enxurrada de problemas e a rejeição do público.

Por outro lado existem meios para tentar solucionar o problema, a formação de um triângulo amoroso, pode ser a solução nesse caso, a chegada de um homem ou uma mulher para disputar o amor de Regina ou de Vinícius, seria uma boa solução.

Na novela América (2004), de Glória Perez, o casal de protagonistas não tinha química e estava sendo rejeitado pelo público, a autora fez com que surgisse Edy, interpretado por Caco Ciocler para se envolver com Sol (Deborah Secco), que no final da trama acabou ficando com a heroína da história.