Chapa Quente cumpre a missão de fazer rir


Chapa Quente, o novo humorístico da Globo, estreou na noite desta quinta-feira (09) e, apesar de apresentar o mesmo humor de sempre, batido e clichê, cumpriu a missão de entreter e fazer rir. Com um elenco estrelado de humoristas, como Leandro Hassum e Ingrid Guimarães, o programa não inovou, apresentou piadas prontas, situações comuns e diálogos habituais em comédias.

Substituto de A Grande Família, que ficou no ar por 14 anos, a atração trouxe algumas semelhanças com o antecessor, mas também pudera, Cláudio Paiva, autor de Chapa Quente, era o roteirista de A Grande Família. Situações vividas pela classe média, o subúrbio a vidinha corriqueira de uma cidade, no caso São Gonçalo, no Rio de Janeiro, deu o tom do primeiro episódio.

O cenário principal, um salão de beleza, é um prato cheio para situações cômicas e souberam explorar bem todo esse potencial. Juntem alguns cabeleireiros, entre eles um gay, um policial malandro, um marido trambiqueiro, um vagabundo e outros tipos engraçados e pronto, isso é o Chapa Quente.


Claro que é importante ressaltar o talento do elenco, Leandro Hassum, Ingrid Guimarães, Lúcio Mauro Filho, Paulinho Serra, Tiago Abravanel e outros, que foram escolhidos a dedo e dão conta do recado.

Para quem quer chegar em casa depois de uma quinta-feira cansativa e rir sem muito esforço, descontrair e dormir um pouco mais relaxado, Chapa Quente é uma boa pedida, mas é só isso!